Zona Verde lança música “Marlinda” com participação de Gordo, do Soldados da Pista

Na última terça-feira (25), o Zona Verde lançou a música “Marlinda”, que contou com a participação de Gordo, do Soldados da Pista, e a produção musical de GoriBeatzz.

O nome do som já expõe sua temática. Dedicada àquela mina “mais linda”, não necessariamente só no visual, mas por completo, aquela que tem suas qualidades mais próximas às desejadas pelos versadores; suas respectivas musas.

Faça o download oficial da música “Marlinda”.

“Marlinda” foi mixada e masterizada por Ramiro Mart; a música integra o EP “Convivência”.

Abaixo cê confere a letra da música:

Letra:

kim

Ta na noitada sem neurose perfumada vários kush com meu haxa 
desisti da empregada to querendo “ar mar gata” fazendo minha serenata 
violão rap com gaita noite bolado com a mafia relaxa na caixa da faixa 

Tira o tamanco 
não é preto ou branco 
Minha voz é o manto busco o recanto 
sentimento insano, não muda esse plano 
que eu vivo só pensando 
sua amiga comentando 
meu bonde ta passando, soldado da pista tocando
Te levo no mirante num clima importante 

Vem cheirosa de batom 
mais bonita que tapon 
Vou tirar moletom 
pode esquentar que é bom 
Com seu corpo de bombom
mina bolada fazendo meu som , Te levo em penedo acendendo marrom 
no pique de love song,
nudismo de babylon
pelada safada calada bongada é gata de capa

Refrão

da fama, me ama, explana , escama, bagana 
sem grana me encanta 
vai dançar, vou lançar, vou fechar , vou rimar 
menina “marlinda” eu sei que gama 
de laba , vai surtar, vai gostar, vou flipar 
mas se pá zona verde é minha banca 
“Nós vai” lá, te buscar, vai brisar, degustar, se beijar 
e esquecer de fama 

Guh

sozinha na cama, reclama
telefone toca ela que chama, chama

se lança, me alcança
aroma de lança, perna que trança não tem mais criança
eu no flow e ela na dança, então dança
zona verde é minha banca

saudade embaça, quando se encontra embrasa
sessão de beijo começa no pé da escada
beija, abraça, morde, costas arranhada
suada, perfeita, bochecha rosada, nada paga 
pra mim não falta mais nada

melhor que isso só dando um rolé em Veneza
um kush importado na gondola mais romantismo menos safadeza
Se Deus quiser te deixo assim gata, pique realeza
mas hoje a joia que eu trouxe é poesia, inspirada em sua beleza
poesia, inspirada em sua beleza

Ela me entende, não finge que sente
tudo que ela quer é se fazer independente
preserva os amores dos tempos de adolescente
meu encanto se renova como se fosse recente

Alguma coisa fiz, pra ter tanta sorte na vida
sorriso quando chega, lágrima na sua partida
viajo em você com passagem só de ida
não existe opção quando se tem a preferida

Refrão

da fama, me ama, explana , escama, bagana 
sem grana me encanta 
vai dançar, vou lançar, vou fechar , vou rimar 
menina “marlinda” eu sei que gama 
de laba , vai surtar, vai gostar, vou flipar 
mas se pá zona verde é minha banca 
“Nós vai” lá, te buscar, vai brisar, degustar, se beijar 
e esquecer de fama 

Gordo

Vou te contar uma história louca aconteceu em VR
Quando eu passava a goma no meu beck
você passou por mim como um sonho sexy
me levou pro seu duplex
hoje no teu corpo vou fazer scratch
porque essa mina é o Aço
nitroglicerina, é um gol do Voltaço
chegou no meu ouvido e deu o papo
disse que essa noite ia ter show do Zona Verde e do Soldados
Queria se embriagar e curtir a vida
Essa tal mesma que é tão sofrida 
eu vim pra dropar, pode embrasar
o amanhã só pertence a Deus
Ela sou eu de bom humor nos piores dias
de TPM ouvindo Kendrick
sua luz se espalha ilumina o quarto
to indo embora já pensando na volta te falo

seja o primeiro a comentar

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.