Tarja Preta questiona educação e cultura esbranquiçadas em clipe “Falsa abolição”

Atualizado em 14/01/2014

Na última sexta-feira (18), a dupla Tarja Preta lançou o clipe da música “Falsa abolição”, que contou com a direção de Dino Menezes, Michel Cústodio e Renato de Lone.

Com o mote “Meninas negras não brincam com bonecas pretas”, as rappers versam sobre o racismo no país, desde aqueles menos debatidos, como a predominância por bonecas brancas, até os mais recorrentes, como a desvalorização no mercado de trabalho.

A intenção é, até pelo nome da música, descartar as leis que aboliram a escravatura como favoráveis aos negros, visto que não apenas o racismo continua nos dias de hoje, mas as próprias leis em si não ajudavam tanto assim os escravos: por exemplo, a libertação sem possibilitar um estudo de qualidade ou qualquer coisa do gênero não os permitia viver uma vida digna, embora “livres”.

Assim, a Tarja Preta critica a própria educação que desvaloriza os grandes representantes dos negros e supervaloriza os colonizadores; desvaloriza a cultura afro-brasileira e valoriza tudo que é estrangeiro.

seja o primeiro a comentar

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.