“RAP conta história dos protestos no Brasil”, diz site estadunidense

Atualizado em 06/01/2014

Para noticiar uma sequência de shows de artistas brasileiros na cidade de Nova York, na “Brasil Summerfest”, um site local conectou as letras de protestos de gêneros musicais do país com as recentes manifestações que se espalharam por todo Brasil.

Com o título “Straight outta Brazil: Rap and other genres tell the story of Brazil’s protests in song” (“Direto do Brasil: RAP e outros gêneros contam a história dos protestos brasileiros em música”, na tradução literal), uma clara referência ao “Straight outta Compton”, álbum de estreia do mundialmente famoso grupo de RAP estadunidense “N.W.A.”, o New York Daily News compara os protestos nas ruas de Compton à época com os protestos de hoje por aqui.

“Palavras rimadas pelos MCs locais, como Marcelo D2, Emicida e Rael, pressagiaram e articularam a raiva por trás dos protestos que ecoaram nas ruas de São Paulo, Rio e Salvador pelas últimas  semanas ‘mancheticas'”, diz a matéria, em tradução literal. “O Brasil tem um monte de problemas. O Hip Hop fala sobre nossas questões políticas, raciais e sociais”, comenta D2.

Além dos rappers, a matéria também comenta a originalidade e o impacto de outros artistas brasileiros que se apresentarão, como Seu Jorge e Gaby Amarantos.

LEIA A MATÉRIA COMPLETA (Em inglês).

Não à toa, já mostramos aqui mesmo no site a participação de diversos rappers no debate sobre as manifestações, inclusive retratando a ida de vários deles às ruas. Mais do que isso, também comentamos de forma mais aprofundada a ligação das letras de RAP com os protestos, apresentando a ideia de que “se o Brasil tá acordando, o RAP Brasileiro é de outro país…“.

seja o primeiro a comentar

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.