Projota fala sobre preconceito no RAP e críticas a público adolescente nos shows: “quero mais é que ele venha”

Na última terça-feira (22), o IG publicou uma entrevista com o Projota, feita durante a presença do rapper no “Meus Prêmios Nick” deste ano, quando foi entregar um dos troféus.

Até mesmo pelo ambiente (um evento destinado a adolescentes), a conversa destacou o diálogo do rapper com os mais jovens.

“Cola molecada de 15 anos nos meus shows e alguns caras acham zoado. Eu ouvia rap com essa idade também, então por que vou reclamar do menino estar na minha apresentação?”, explicou o rapper. “Muito pelo contrário, eu quero mais é que ele venha”.

E o preconceito não é apenas com o público jovem do Projota, mas também muitas vezes com suas músicas, consideradas por muitos “suaves” demais pra ser um RAP.

“Às vezes tem mais preconceito dentro da modalidade do que fora. [Os mais conservadores] acham que podem dizer o que é rap e o que não é. O Projota pode não ser hip hop para eles, mas para mim é”, afirmou o artista. “Se o cara me escutou e gostou, a primeira coisa que devia ouvir é Racionais”, recomendou, afirmando que é ali a fonte de seu trabalho.

Leia a entrevista completa.

Assim, Projota não apenas valoriza o atual momento, mas principalmente os que vieram antes, a base para tudo que está sendo colhido nos dias de hoje.

A ideia do rapper é que o gênero continue sua expansão pra que os jovens ouçam RAP por muitos anos ainda. “É importante esta molecada ouvir rap”, afirmou.

seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.