Calix-se que eu to tentando entender o novo clipe do T$G

por

Conhecido como o “clipe que nenhum diretor quis dirigir“, “Calix-se” cumpriu sua promessa de ser polêmico. O novo clipe do Trilha Sonora do Gueto, que acabou sendo dirigido pelo Vras 77, chegou no começo deste mês e tem assunto pro ano todo. E o principal assunto é: que porra que esses caras fizeram? Você começa a ver e é maneirão. O filho sentindo falta do pai que tá preso; o pai confortando o filho da maneira que pode. Trampo lindão, melhor produção deles em um bom tempo. Aí, vem o terceiro ato. O problema. Sozinha, a cena do Cascão metendo de dedo no empresário é clássica. Daquelas cenas que você queria ver à vera, queria que realmente tivesse rolado. Mas, como (…)

Fala mais

Emicida no Jornal Hoje sobre Lingua Portuguesa

“A escola precisa com urgência saber fazer a ligação da linguagem da rua com a da Academia”

por

A relação entre o RAP e a escola sempre foi conturbada. “Problemas com a escola, eu tenho mil”, já rimava Mano Brown milianos atrás. Os motivos são diversos, mas a rigidez da estrutura educacional é provavelmente o mais agravante. O que as crianças e adolescentes aprendem na escola está, na grande maioria das vezes, bastante distante do que eles veem fora dela no dia a dia. Enquanto a sociedade muda a toda hora, a escola, por ter todo um processo burocrático, leva décadas pra se atualizar. A gramática é, talvez, o principal exemplo disso. Imagine o susto de uma dessas crianças ao ter que fazer textos gigantescos sobre temas que elas não se importam com palavras que elas nunca usaram, (…)

Fala mais

Música Inimigos Não Respiram, do Gutierrez

Gutierrez reúne Marechal, Msário, Rashid e Sant no remix da “Inimigos não respiram”

por

Não é um filme do Freddy Krueger, mas se você tá na lista desses caras, deve tá com um puta medo de ir dormir agora. O papo é retíssimo, embora deixemos os nomes de lado pra não causar muito mimimi. Como inimigo é mato, não bastou só uma faixa, já com a parceria do Msário, teve que rolar um remix com reforço de Rashid e Sant. O beat ainda continua nas mãos do Marechal e do Mikimba e a mixagem e masterização com o mestre Luiz Café. O convidado paulista não poupou alvos. Aliás, rolou até uma referência aos jogos de tiro. Foi dali pros “revolucionários” que gritaram pelos franceses do Charlie Hebdo, mas ignoraram um atentado ainda mais brutal na Nigéria, (…)

Fala mais

Batalha do Santa Cruz comemora 9 anos com o que tem de melhor: rimas

por

A Batalha do Santa Cruz, uma das mais respeitadas batalhas de MCs do Brasil, completou 9 anos em fevereiro. Praticamente uma mocinha. Tá tarde pro “parabéns pra você”, mas nada melhor do que comemorar com uns versos. Responsável por revelar inúmeros nomes do RAP paulista, a batalha inspirou suas crias a mandar no local um “Cypher”, modelo de apresentação que tem ganhado bastante popularidade na qual alguns MCs se juntam e cada um manda uma estrofe. Dirigido pelo Jay P, o vídeo reuniu Flow, Helibrown, Gah MC e Guilherme Treeze, além do DJ Colorado, que mandou uns riscos violentos. Ainda teve beat do Bolin e mixagem e masterização do Léo Grijó, também conhecido como metade do Stereodubs. A expectativa é que tenhamos (…)

Fala mais

Trabalhando a base, Renan Inquérito leva o RAP de volta pra CASA

por

“Acho fundamental trabalhar a base”. Não, este não é o famoso discurso do Marighella replicado na música “Mil faces de um homem leal”, do Racionais; é uma fala do Renan Inquérito sobre o seu trabalho na Fundação Centro de Atendimento Socioeducativo ao Adolescente (CASA), em São Paulo. Já há algum tempo o rapper leva seus versos e mais especificamente a Parada Poética pra dentro da instituição com a intenção de mostrar um caminho pros jovens. “Ao longo dos anos, o rap se distanciou um pouco desse trabalho, desse encontro com os jovens da Fundação CASA, com os estudantes, com os presidiários e acho que é essencial retomar isso, estabelecer essa conexão, ouvi-los, saber o que pensam e ter essa devolutiva”, disse ele. (…)

Fala mais

DJ Caique solta vídeo-teaser e revela participações de um dos discos mais esperados do ano

por

50 nomes do RAP brasileiro e internacional num mesmo CD. Não, não to falando de uma daquelas coletâneas piratas mirabolantes que costumam pintar por aí; são mais de 30 faixas inéditas e oficiais. Abram alas pra “Coligações Expressivas 3”, o novo disco do DJ Caique. É bem verdade que o trampo ainda não saiu, mas acabamos de conhecer os rappers que farão parte. E a lista é cabulosa. Dexter, Xis, Sombra, Kamau, Slim Rimografia, Rashid, Shaw, Xará, Funkero, Tássia Reis e tantos outros, além de Valete, Sam The Kid, Dealema e Mundo Segundo, os quatro de Portugal, e Kid MC, da Angola. Além do número inacreditável de participações e da felicidade em receber versos inéditos dos mesmos, há ainda uma outra possível qualidade: (…)

Fala mais

Slim Rimografia volta aos hits de amor no clipe “O que será?”

por

“Falido, fodido e mal pago” talvez tenha sido uma das primeiras linhas que você ouviu do Slim Rimografia, lá no “Financeiramente pobre”, de 2003. É verdade que o verso é ainda um dos mais conhecidos do rapper, mas a sua carreira tomou um rumo diferente nos últimos anos. É provável que nem tenha sido uma escolha pessoal ou profissional, apenas aconteceu. Do mesmo disco, a faixa “Por você” ganhou o Brasil; Slim declara todo seu amor a uma mina e provavelmente marca a relação de vários casais. Mais tarde, o título ilustraria camisetas e túnicas que seriam vendidas às centenas. Ele lançaria mais uns três CDs entre 2004 e 2011, quando volta a se destacar nacionalmente com o single “Ela é zika”, que (…)

Fala mais

Longe do partidarismo das passeatas, Gabriel o Pensador se manifesta na música “Chega!”

por

Gabriel o Pensador deve estar a caminho da China neste momento. Ele não esteve nas ruas, não participou de passeata alguma neste domingo (15). Mas, isso não o impediu de protestar contra o que ele acha incorreto. Entretanto, diferente das manifestações que direcionaram as reclamações quase que exclusivamente ao PT (independe do partido que governa o município ou estado da passeata), Pensador escolheu o caminho apartidário. Aliás, fica claro que nem sempre a solução é simplesmente ir às ruas e, sim, é possível fazer um protesto mais inteligente em forma de música. Embora as críticas sejam genéricas, Gabriel não se apega à futilidade que tem um pedido de impeachment neste momento e muito menos à burrice histórica da intervenção militar. “Desde que eu nasci, incluindo o período da (…)

Fala mais

“A gente precisa de heróis que não morram de overdose”

por

Black Alien é um exemplo. Não, não, nem comecei a falar ainda de RAP. O cara é um exemplo como artista pela maneira que trata a arte e pelo recente exemplo de superação. Depois de uma carreira regada a festas e drogas, o rapper volta limpo pro seu novo trabalho, o CD “Babylon by Gus 2 – No princípio era o verbo”, que ainda não tem previsão de lançamento. E principalmente por isso, ele é um puta exemplo. Não é questão somente de largar um vício e se recuperar interiormente, mas dar a cara pra bater; assumir o erro; expor-se tentando, mesmo que por tabela, evitar que muitos outros sigam pelo mesmo caminho. “Antes eu tava nas sombras e agora (…)

Fala mais

Mano Brown e João Gordo cozinham peixe de tofu e trocam ideia no Panelaço

por

Não se deixe enganar pelo título, Mano Brown cozinhou nada. Mas, tudo bem, isso só deixou mais tempo pra ele focar na conversa e nas respostas. Brown explicou mais uma vez como surgiu o apelido, como surgiu o Racionais, criticou terem resgatado um vídeo antigo pra usarem de apoio ao PT. Tudo de maneira muito casual, na cozinha do João Gordo, na tranquila. Mesmo assim, ainda teve espaço pra uns papos mais críticos, como a morte de um homem num show do Racionais. O rapper chegou a dizer que pensou em encerrar a carreira naquele dia; pensou que talvez fosse ele um propagador do caos; e que a maioria nem tava escutando o que ele dizia. É bem louco pensar nisso porque (…)

Fala mais

30 clipes do RAP Brasileiro de 2014 que você precisa assistir

por

Os artistas do RAP Brasileiro têm notado cada vez mais a importância que é a gravação de um clipe para passar a mensagem e amplificar o alcance da mesma. Não à toa, em 2014, só aqui no Vai Ser Rimando, foram registradas mais de 200 produções, um número bastante considerável para um gênero que ficou popularmente conhecido pelo seu baixo orçamento. Claro, a Internet e a tecnologia se tornaram muito mais acessíveis ao passar dos anos; hoje, o orçamento para a produção de um vídeo é muito menor do que já foi. Entretanto, o RAP não apenas tem produzido vários clipes como os têm feito com extrema qualidade e vencido até prêmios fora do gênero. E a tendência é aparecer cada (…)

Fala mais

Mulheres que mudaram o mundo: o que a escola nunca me ensinou

por

Quando eu tava na escola, lembro de pensar que os homens eram muito mais criativos e as mulheres muito mais focadas, organizadas. Baseava parte do meu pensamento no fato de sempre falarmos de Einstein, Benjamin Franklin, Santos Dummont e tantos outros responsáveis por descobertas que mudaram o mundo; revolucionários como Gandhi, Luther King Jr., Malcolm X, Mandela e tantos outros que pensavam além do que a sociedade mandava também reforçavam isso. Entretanto, esse pensamento contém dois erros gravíssimos. O primeiro é que, obviamente, existem inúmeras mulheres nas cabeças de movimentos revolucionários e inventoras de importantes objetos e tecnologias. Por algum motivo, a maioria delas nunca é mencionada nas escolas, diferentemente dos homens que aparecem sempre na vanguarda. Aliás, muitas destas são vistas (…)

Fala mais

Foda-se a Cone Crew, mas uma pessoa não pode ser presa por plantar/fumar maconha

por

Há alguns dias, já deve fazer umas duas semanas, o Cert, aquele integrante da Cone Crew Diretoria que não tem CPF, ou não tinha até pouco tempo atrás, foi preso como traficante por cultivar maconha em casa. Ele ainda está preso. Muita gente vê essa questão como “é da Cone, tem que se foder mesmo” e só por não gostar do grupo acaba defendendo o que foi feito. Foda-se quem é o cara e o grupo que ele pertence, esta é uma questão muito maior que ambos. Por quê? Simplesmente porque a guerra às drogas é inútil e come uma imensa parte da grana que poderia ser usada, não sei, pra combater a corrupção quem sabe. A guerra à maconha (…)

Fala mais

Banksy quer mostrar destruição em Gaza ao mundo: “na Internet, só prestam atenção em gatinhos”

por

Banksy já provou inúmeras vezes que não só é um graffiteiro incrível e um ativista de mão cheia, mas também um dos caras mais sarcásticos em sua arte (o que é possivelmente o que o torna tão efetivo como ativista). Em sua nova ação, o inglês foi à Gaza deixar sua marca nos destroços. Perguntado por um homem local sobre o significado de um de seus desenhos (um gato branco aparentemente em vias de lamber sua pata), ele respondeu que gostaria de mostrar ao mundo a destruição na cidade através de fotos em seu site. “Na Internet, as pessoas só prestam atenção em imagens de gatinhos”, teria dito. Banksy ainda foi além e disponibilizou um mini-documentário sobre a sua visita. (…)

Fala mais

Projeto Livrar, do Marechal, lançará coletânea com poetas e rappers de todo Brasil

por

Marechal pode não ter lançado seu tão esperado primeiro disco oficial, mas o rapper nunca deixou de espalhar a mensagem. Seja em participações, como na recente “O tempo passou“, ou em projetos paralelos, o carioca teve sempre em atividade. Com o Projeto Livrar, por exemplo, ele completou mil livros distribuídos em 2 anos. A ideia consiste basicamente em arrecadar livros de autores independentes e distribuí-los gratuitamente nos shows. “O Livrar prova que o papel do hip-hop vai muito além de cantar em um palco. Ele leva o livro onde ele deve estar: nas mãos dos jovens, das crianças, do público. É um prazer poder contribuir, mesmo que minimamente, para aproximar as pessoas da literatura. Se a história é nossa, deixa (…)

Fala mais

Escola é proibida de ensinar Hip Hop x Ensino de péssima qualidade

por

Esses dias li no Bocada Forte que uma escola nos Estados Unidos recebeu um aviso porque um professor tava usando nas aulas uma letra do Rage Against the Machine e o texto “Introdução ao Hip Hop”, do KRS-One. O diretor da escola foi ameaçado com um corte de 10% da grana que o Estado manda pro distrito local, caso não tirasse os itens em questão da aula. De acordo com a notificação, eles “promovem a derrubada do governo dos Estados Unidos”, “promovem ressentimentos a uma raça ou credo”, além de outras questões não citadas. De acordo com o Mashable, a mesma escola já havia sido proibida, em 2010, de continuar o seu programa de estudos étnicos mesmo que um estudo da Universidade (…)

Fala mais

1 3 4 5 6 7 295

Powered by themekiller.com anime4online.com animextoon.com apk4phone.com tengag.com moviekillers.com