Ninguém – Mascote, do Contra Fluxo (beat: Renan Samam)

Atualizado em 14/10/2013

Se tem uma coisa positiva nos grupos de RAP é a qualidade individual de cada integrante. Depois de lançar E.G.O (Eles Gostam de Opinar), o rapper Mascote, do grupo Contra Fluxo, lançou o seu segundo single solo, chamado de “Ninguém“. O som comporá o disco 1 da trilogia “Eu, Meus Amigos & Minhas Rimas“, que deve sair ainda em 2012.

Um ótimo grupo de RAP só é feito com a junção de ótimos MCs. Dentre tantos, cito mais recentemente o Pentágono, Quinto Andar e o Racionais como grupos que tiveram seus integrantes se destacando também em carreiras solo (claro que aqui caberia dezenas de outros nomes, que vocês podem recordar nos comentários).

Mascote, do Contra Fluxo, lança seu segundo single do novo cd solo e mostra que o grupo era realmente diferenciado. O rapper Ogi, que se destacou com um dos melhores cds de RAP de 2011, “Crônicas da Cidade Cinza“, também pertencia ao grupo.

Em “Ninguém“, Mascote mostra em três casos uma situação cotidiana na sociedade: quando você notar que precisa de alguém, é muito provável que já será tarde e não terá ninguém lá pra te ajudar. A produção, cabulosa como sempre, é do Renan Samam.

Abaixo cês conferem também a letra e o download oficial da música:

Letra: (Fonte: Mascote)

Vishi…
Mascote e Samam?

E eu, saio nas ruas à procura de alguém
Neblina rua escura não consigo ver ninguém
E o que tem? Logo a minha frente vai e vem
Noiados viciados imploram por qualquer vintém
E eu tô sem qualquer moeda ou troco
Os louco saem na mão, após a queda o soco
A sós merda sufoco, oxi, crack? é pouco
Devendo na “biquera” leva dois “teco” no coco
Devastação do lar, pra quem que vão falar
Mais fácil condenar, quem cola pra ajudar?
Amola vai vai julgar, escola abandonar
Implora pra cheirar mas trampo, nem pensar!
Observa, esse mundão tá complicado
A pedra o pó e a erva dominando o mercado
O pai já abalado você descontrolado
Acorda e vê, que mais ninguém tá do seu lado

(Refrão)
Drogas, sexo, cachaça, balada
Briga, tiros, corpos, calçada
Não há mais nada em meio a esse vai e vem
Eu observo e já não vejo mais ninguém
Carros, motos, pratas, pervas
Armas, facas, pó e ervas
Não há mais nada em meio a esse vai e vem
Eu observo e já não vejo mais ninguém

Vai lá, equipa o carro depois vai cantar pneu
O “paquitão” do posto esse é seu apogeu
Mas nem deu, tempo pra ostentar o que é seu
Só ouvi os disparos assim que aconteceu
Também disseram que teve o que mereceu
Com “muié” de malandro que o safado se envolveu
E eu nem percebi que esse cara aí
É o que fez cair a casa de um irmão meu
Não é nada contra quem equipa seu veículo
É problema teu e daí, esse é teu título
O foda é vir tirar e assim querer pagar
Você não é o “pá” então não seja ridículo
Tava demorando pra falar
Tá incomodado cola pra sumariar
Nem fica injuriado aqui tá o recado
Acorda e vê, que mais ninguém tá do seu lado

(Refrão)
Drogas, sexo, cachaça, balada
Briga, tiros, corpos, calçada
Não há mais nada em meio a esse vai e vem
Eu observo e já não vejo mais ninguém
Carros, motos, pratas, pervas
Armas, facas, pó e ervas
Não há mais nada em meio a esse vai e vem
Eu observo e já não vejo mais ninguém

Cocota é o que bem tem, há sempre uma na pista
A lista é imensa intensa consumista
E pensa que é sinistra, mais uma conquista
Já monta em outra moto e “adiós, hasta la vista”
E você, tava se achando esperto demais
Vem me dizer “tô casado mas me liberto mais”
Mas olha só rapaz, algo tirou tua paz
Engravidou uma menina da rua de trás
O sangue ferve e aumenta tua pulsação
E essa história ainda traria mais emoção
Sem noção, mistura de medo e comoção
Quando ela lhe mostrou o exame de ultrassom
Virou gestante num ato de insensatez
Segura tua bronca não apronta mais uma vez
Sem tuas amigas, sem mãe, sem namorado
Acorda e vê, que mais ninguém tá do seu lado

(Refrão)
Drogas, sexo, cachaça, balada
Briga, tiros, corpos, calçada
Não há mais nada em meio a esse vai e vem
Eu observo e já não vejo mais ninguém
Carros, motos, pratas, pervas
Armas, facas, pó e ervas
Não há mais nada em meio a esse vai e vem
Eu observo e já não vejo mais ninguém

DOWNLOAD OFICIAL

seja o primeiro a comentar

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.