Napalm lança música e clipe “O clã das rimas voadoras”

Atualizado em 13/01/2014

Na última quinta-feira (26), o Napalm lançou a música e o clipe “O clã das rimas voadoras”, que contou com a direção da Gyn Filmes e produção musical do MorTão VMG.

Com nome inspirado em filme (“O clã das adagas voadoras”, de 2004), o som traz vários jogos de palavras e referências tanto a atualidades, como o caso dos corinthianos e o sinalizador na Bolívia, quanto à cultura popular, como o filme Star Wars.

“O clã das rimas voadoras” foi gravada e masterizada por Sérgio Augusto.

Abaixo cê confere a letra e o download oficial da música:

Letra:

Refrão
O clã das rimas chegou
Mais perigoso que corinthiano com sinalizador
Nem sei mais quem sou
Crise de identidade CPF e titulo de eleitor

Buneco
Eu sou bem mais sucedido que celular Nextel
Tenho uma rima pra cada célula no Excel
Jogo perolas nesse céu, passo um melado nesse fel
Copia minhas técnicas? Nois já te conhece Cell
Mais um branco que entrou para o lado negro da força
Faço o próprio carrasco ficar com medo da forca
Cê tá com o dedo na boca, enquanto isso eu to com os louco
E eu vou com os pisante bem mais louco que seus Volcom
Napalm! Buneco o mais recente incendiário
Sem passado igual um adolescente sem diário
Transo com a contorcionista numa cama elástica
Vou tentar fazer mais rimas do que a Xuxa faz plástica
Sarcástica! Igual o corpo de um nóia no porta mala
Você da uns tiro mais eu não sinto o efeito das bala
Então nem se arme loque, que eu chego de armlock
Te faço beijar a lona antes que o alarme toque

Refrão

Eko
Sem nenhum preparatório já nasci preparado
Desfigurei os figurante no sentido figurado
Me tornei o figurão do álbum de figurinha
Canto de galo mais é pato, então te expulso da rinha
Vou no impulso gatinha, os discurso já vinha
Trazer inspiração e mais recurso pras linha
O curso lá tinha, o percurso e um mapinha
Não tente alimentar esse urso com uma pinha
Meu vicio neguin, é um oficio pra min
O que eu faço é de coração, fígado e rim
Então acende o estopim assim o ano inteiro
Trampando igual relógio já que o tempo é dinheiro
Só que ele nunca sobra que nem sobra rima
Sou um mestre de obra e essa é a obra prima
O artista principal eu quero que me chame 
Se é pra fazer só abertura liguem pro Van Damme

Refrão

Gigante
Tudo que sobe desce, é a lei da natureza 
O esnobe padece, igual rei sem fortaleza
Meu hobby entorpece, sem lobby só cresce 
Se afobe na prece, manchei sua pureza
No topo eu to focado mas na fossa sempre alerta
O corpo ta fechado mais nossa mente tá aberta
Ofendendo seu museu das histórias mal contadas
Correndo pelo breu de memórias danificadas
Rima pesada vou, quebrando barreiras
Rompendo fronteiras, erguendo bandeiras
Acendo a fogueira na madruga é quase 5:00hs
Na brisa passageira eu já to vendo ornitorrinco
Brinco com minha vida e o pastor fica histérico
Viagem surreal, vendaval psicodélico
Declínio evangélico já fui cristão
Meu raciocínio bélico pronto pra explosão

DOWNLOAD OFICIAL

seja o primeiro a comentar

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.