La barca – Ogi, Jamés Ventura e Henrick Fuentes (Marreta Records)

Atualizado em 09/01/2016

A matemática do RAP afirma que três grandes MCs no mesmo som resulta em marretada! Com uma ginga bem vilã, o Marreta lança a música “La Barca” e relata uma noite de balada e suas possibilidades. A produção musical é dos Irmãos Fratelli.

Marreta Records” é a união de três bons nomes da “nova geração do RAP Brasileiro”: Ogi vai colhendo os frutos do seu ótimo cd “Crônicas da Cidade Cinza“; Jamés Ventura lançou recentemente a mixtape “Por Ventura“; Henrick Fuentes lançou no ano passado a EP “Meu dito, meu feito“.

La barca - Marreta Records

Com um nome desses, o trio não poderia apresentar um resultado diferente: marretada! Uma noite de balada, com todas suas possibilidades. Uma história divertida, com um ritmo contagiante, pra entrar no clima e aproveitar a noite.

O beat dos Irmãos Fratelli é um destaque à parte. Estrala como numa balada e soa bem RAP por baixo das rimas do trio. Além disso, o refrão é incrível! Daqueles que se tocar na balada, certeza que as taças vão pro ar mesmo. “Os Marreta é zica”, de verdade!

Abaixo você confere a letra e o download oficial da música:

Letra: (Achou um erro? Envie-nos a correção nos comentários!)

Cruzo o portal da balada, outra atmosfera
Acesa a vela, noite crua, temperatura acima do normal
Firmão total, tudo à revelia pra manter o vendaval
Como é que faz, tá tudo aí
Prepara a disposição para prosseguir
Elas querem atenção, dança mata a sede
Revelar perversidades em quatro paredes

A pista tá mil grau, o clima tá frenético
As mina passam mal, vodka e energético
Só louco no lugar, sem hora pra sair
Não dá pra acreditar, doze horas sem dormir
A vista escurece e o corpo pede mais
Pouco se conhece, pra mim tanto faz
São várias opções, cresce a fila do boi
Tudo misturado e aquela mina se foi

Ela pede um drinque para o barman
Deve ter no máximo dezoito, o nenem
Ela bebe Heineken, bem, tá no gangbang
No meio da pista, suas amigas também bebem
É impossível conter, como não cobiçar
Gavião vai dar o bote na mesa, já já
Vai colar com o velhote, a loira piriguete
Pra ir pro camarote e o clima esquentar

Cola, a festa tá loca, os Marreta é zica
Diz como é que faz: joguem as taças pro ar!
As doses na mesa, mulheres firmeza, dinheiro, certeza
Joguem as taças pro ar!
(x2)

Jack, o cafetão, faz sucesso no salão
Dinheiro não é problema, sente o peso do cordão
O mais procurado, anda sempre bem vestido
Mulheres ao seu lado, o cordão é atrevido
São vários os envolvidos naquela, só não ramela
Isqueiro é fogo, vela, bandido, só não dá trela
Até passa despercebido, aquele Steve à paisana
A prima cede à proposta, se coça, mas vai em cana

Mais uma dose sem gelo para mim, meu troco
Grampiaram a mina ali, cê é louco!
Delírio sintético ou um mão branca patético
No concâvo do convexo, ela perde o reflexo
Céu e inferno moderno, lá fora a fila inflama
Segurança incorporado com a retina em chamas
Festinha bacana, do horário desencana
Bem pilaquinha na dancinha insana

Essa menina tem lábios de mel, de veludo cotelê
Leva o velhote na porta do céu, faz o sapato pagar pra beber
Enche o coitado de vinho rosé, depois se jogar para o cabaré
Gasta a grana e vai embora, na garupa do irmão de Ténéré

Cola, a festa tá loca, os Marreta é zica
Diz como é que faz: joguem as taças pro ar!
As doses na mesa, mulheres firmeza, dinheiro, certeza
Joguem as taças pro ar!
(x2)

DOWNLOAD OFICIAL

seja o primeiro a comentar

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.