JF lança música “Festa de RAP”

Atualizado em 02/01/2014

Na última segunda-feira (18), JF lançou a música “Festa de RAP“, com produção de Coruja BC1.

De acordo com o rapper, a música inclui elementos de samba e do funk dos anos 70, tudo que acontece em uma festa de RAP, como o nome da música sugere.

Festa de RAP” é o terceiro single lançado antes do lançamento da mixtape “Direto ao assunto“.

Letra: 

É dia de baile,
Cerva meus amigos reunido,
Rap nosso tão querido,
Explodindo,
Vai liga só quem soma,
Quem não aguenta bebe leite,
Ou aproveite e entre em coma,
Toma,
1,2,3 dose de tequila ouro,
Acende uma ganja e traga como um touro,
Essa é de praxe entra na sintonia
Encho peito de fumaça no semblante alegria,
To ca minha mina e meus mano tao na pista,
Depois que você bebe aprende a se mais otimista,
Na disciplina arrisca,
Mano vou chega naquela capa de revista,
Nessas horas quem não rima se torna repentista,
Se ela gosta de ciência vira um cientista,
Se e ela gosta de dinheiro ai,
Baby asta la vista,
Esse é o visual na moral do nosso clima,
Os mano passa mal no swing das meninas,
Enquanto a lua brilha la fora aqui dentro o bang esquenta,
Só sangue do meu sangue e só não mano nem tenta,
Sina dos moleque zica memo e não se mete
Se perguntarem da bagunça,
Fala que é festa de RAP.

Só sabe chega,
Pra pode volta,
Tem que se informa,
Pois não adianta se os bico cola não vai arrasta,
Só sabe chega,
Pra pode volta,
Quem quiser cola,
Se sinta em casa que a festa é nossa só respeita.

Mais um gole anunciam que eh nóis vamo ai,
Sem da mole to no corre mó prazer de canta aqui,
Sinto a energia devolvo ela em Rap,
Fecha o olho e sento vivo o meu sonho de moleque,
Só sangue bom na casa,
Acende prende passa,
Enquanto o cheiro sobe, 
Nessas redondezas hoje mano ninguém dorme,
Vagabundo nos conforme ‘swinga’ nessa batida,
Pros meus mano missão dada sempre foi missão cumprida, 
Enquanto uns passa mal outros passa muito bem,
A noite na moral tudo pode tudo tem,
Bboys a mais de cem Badboy que não convém,
Tem até quem não faz uma e não libera o refém,
Vem com nóis vem, é o que o gueto oferece
Boa música num pico aonde o respeito prevalece,
Pode chama todo mundo moleque,
E avisa pra geral,
Que hoje a festa é de Rap.

Só sabe chega,
Pra pode volta,
Tem que se informa,
Pois não adianta se os bico cola não vai arrasta,
Só sabe chega,
Pra pode volta,
Quem quiser cola,
Se sinta em casa que a festa é nossa só respeita.

seja o primeiro a comentar

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.