Insight Rap lança clipe da música “Alcatraz” com participação do Cyon

Atualizado em 26/08/2014

Na última quarta-feira (13), o Insight Rap lançou o clipe da música “Alcatraz”, que contou com a participação do Cyon e foi dirigido pelo Beni.

Os manos se juntaram tudo pelas ruas com o aspecto sinistrão da noite e até umas fumaças pra dar aquele diferencial. Sem sumir na neblina, eles impuseram respeito com um leque de versos pesados.

Faça o download oficial da música “Alcatraz”.

“Alcatraz” tem a produção e a mixagem de Charles Boricceli III e a masterização do Audio Animals, do Reino Unido, além dos scratches do DJ Rulz.

Abaixo cê confere a letra da música:

(Charles)

Vai falar o que de mim, trabalho mais do que seu pai
Quem bate de frente, normalmente aprende quando cai

Quem duvida de mim hoje amanhã tá arrependido
Não tem problema eu sempre demorei pra ser entendido

Comédia ofendido fala mais do que a goela agüenta, não inventa…
Quer aprender então senta
Crescendo pra cima dos outros sem nem ter cacife, só grife?
Se ninguém disse eu te falo que eu acho triste

Quando neguinho ostenta sem nem ter
Nenhum centavo pra gastar mas só pensa em aparecer

Antes de correr tem que saber andar
Um passo de cada vez se tu der dois vai tropeçar a

Um passo do precipício, pra parar com o pé no hospício
Preparo pro mais difícil, parando meus malefícios

Maré baixa nunca deu antes pra pesca boa
Se a chuva nao vem forte eu agradeço a garoa, ta de boa

(Skubi)

o bonde vem chegando e já da para sentir a tensão no ar
as alianças tão formadas, quem riu antes hoje vai chorar
abram as cortinas que o show vai começar
Céu noturno, tudo escuro, clima de film-noir

hãm, a habilidade latente dormente
acordou de repente, consequentemente
o corpo agora se encontra em estado de alerta

então olha pra frente, inspira e sente
com um ideal na mente e um discurso eloquente
quem sabe essa gente agora se rebela e se desperta

se a esmola é muita, o santo desconfia
deu pala de bonzinho mas é falsa diplomacia
melhor ir se informar, toma a bibliografia
Arte da Guerra, Maquiavel e até O Mundo de Sofia

nessa selva urbana ouça a voz da experiência
não há guia de sobrevivência
é uma traição em cada esquina
é um ninho de cobras

(Vini)

Acelera comédia não mexa com minha galera
Firma pesada te pega e já era
Da-lhe um bico e te manda pra atmosfera
Golden Era na levada que mira e não erra
Guerra gera guerra
Se eu caio na batalha, viro fera
Fera ferida sagaz
Agrida minha alma que eu fico voraz
Returno no turno, diurno ou noturno
Vou em Saturno pego seus anéis e jogo em Alcatraz
Ritmo Usain Bolt perspicaz
Corro la na frente, sem esquecer de me lembrar do que houve la atrás
De falsos sorrisos me esquivo
O mundo é bem louco e eu sobrevivo
O relógio ta em contagem regressiva
Se não sei o que vem após a morte, não sei o que vem antes da vida
A mentira pode ta exposta e a verdade escondida
Não procure respostas as perguntas é que movem a vida
Após a paz interior tive duas décadas compreendidas
Não me importo com a entrada e nem com a saída
Vivo nesse mundo louco no ritmo das batidas

(Cyon)

Eu não uso terno e nem gravata
Sou tipo Chorão odeio sapato e gente chata
Gente chique nunca me chamou atenção
Futilidades me fazem ter outra visão
Ando de cara pois chapado tenho mais percepção
E quanto menos eu perceber esse mundo de ilusão
Menos chance eu tenho de cair em tentação
Quem me olha torto na rua não sabe um terço da missa
Quem me julga pelas tattoos eu sinto nojo me irrita
Gente fútil esnobe um tanto quanto esquisita
Eu to cagando pra etiqueta e pra merda da tua grife
O que me atrai não é teu carro e nem sua grana inclusive
Não precisa se assustar pois não quero dinheiro
Dinheiro eu faço o meu, então exijo respeito
Se tenho menos ou mais, isso pra mim tanto faz
Ce compra até um relógio mas o tempo jamais

seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.