Gutierrez lança música “Inimigos não respiram” com participação do Msário

Atualizado em 09/01/2016

Nesta segunda-feira (27), Gutierrez lançou a música “Inimigos não respiram”, que contou com a participação do Msário e a produção musical do Mikimba e Marechal.

Pesados nos versos, os rappers dão a ideia que inimigos existem por todos os cantos e a sua cota é acreditar em você e enfrentar o problema, o melhor jeito pra não deixar todo o blablabla te afetar.

Faça o download oficial da música “Inimigos não respiram”.

“Inimigos não respiram” integrará o CD “Selvagem”, ainda sem previsão pra ser lançado, e foi mixada e masterizada pelo Luiz Café.

Abaixo cê confere a letra da música:

[refrão]
os inimigo não respiram o mesmo ar que eu
atiram em sonhos, mas nunca que atingirão o meu
selvagem pra caralho, respeito quem sofreu
mas se é problema, é cada um com o seu
ohhh ohhh ohhh ohhh ohhh ohhh
atividade o dia inteiro
lei pra quem quer vencer

[verso 1]
não me importo com pensamento, foda-se o que pensam
os que pensam merda nem falam, se calam, nunca tentam
esse é o meu caminho (um só), nem tenho outro
então trabalho até fazerem camisas com meu rosto
cê quer fugir, do mundo, pra tu não ficar, tenso
mas quando você foge, vê tudo ficar lento
e você lento, é o alvo preferido do tempo
tem nego que é lenda e não ganha nem quinhentos
dizem que tão pronto, fui ver, tavam dormindo
sei que voce gosta deles, mas sério, tavam mentindo
minha mente não dorme, só eu e os cachorro latindo
cada gota da chuva é um inimigo caindo
e cada trovão no céu, é um amigo traindo
porque a tentação vem e eles nem tão previnido
só acreditam na fé, e eu na fé e no perigo
porque o perigo tá em mim, sim, já somos amigos

[refrão]
os inimigo não respiram o mesmo ar que eu
atiram em sonhos, mas nunca que atingirão o meu
selvagem pra caralho, respeito quem sofreu
mas se é problema, é cada um com o seu
ohhh ohhh ohhh ohhh ohhh ohhh
atividade o dia inteiro
lei pra quem quer vencer

[verso 2]
testo a inveja dos cara, quase sempre dá positivo
vários contaminado com a doença do inimigo
bilhões de pecadores, cada um c’um interesse
não fui com tua cara porque só confio nesses
mermo sem ter mais bala, foda-se, uso os punho
mermo sem ter mais fala, vô dar ordem igual mudo
ninguém vai mudar o mundo, então me deixa ser grande
sem caneta e papel ainda terei pele e sangue
os olhos me vêem, parece que usaram 10 bala
depois nego me censura porque protejo minha casa
sei que ainda sou nada, mas esse que é o problema
quando eu for tudo, não vão suportar minha presença
pessoas são estranhas, acho que sou de Júpiter
quando penso em deixar a Terra, os reais vem me ver
lutamos e somos reis que nem Martin Luther
e se eu partir metade do Rap aqui vai morrer

[refrão]
os inimigo não respiram o mesmo ar que eu
atiram em sonhos, mas nunca que atingirão o meu
selvagem pra caralho, respeito quem sofreu
mas se é problema, é cada um com o seu
ohhh ohhh ohhh ohhh ohhh ohhh
atividade o dia inteiro
lei pra quem quer vencer

[verso 3]
o mundo é frio, não esqueça do seu casaco
um pouco de grana, compra sorriso, compra abraço
mais um pouco compra roupa, jóias, viagens e carros
mais um pouco compra a pessoa, sua alma e seus passos
a cada noite, meu pesadelo é diferente
a vida inventa situações, pra tu não andar pra frente
queria muito atirar, mas refleti antes de ir
só que sempre vou pensar: “quase matei um MC”
prefiro amar, mas a maldade mora aqui
e vem sempre me visitar com uma torta de kiwi
não vou me deixar levar pro demônio chorar de rir
cego igual o Demolidor, demolindo o que construí
elogios diários me acalmam um pouco na guerra
(porque) assim lembro que tô no top 10 dessa merda
e sempre que me ouvirem lembrarão porque nasci
sou íntimo da poesia, ela me deu e eu comi

seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.