Com Lívia Cruz, Daniel Garnet & PeqnoH lançam clipe da música “Luzes da cidade”

Atualizado em 03/01/2014

Na última segunda-feira (13), Daniel Garnet e PeqnoH lançaram o clipe da música “Luzes da cidade“, que conta com participação de Lívia Cruz, direção de Marcos Maia e produção musical de Coyote Beats.

A música foi gravada e mixada por Short Beatmaker.

Letra:

(PeqnoH)
Pelas ruas da cidade vou à procurar
Vendo as luzes da cidade vou me encontrar
Contemplo a visão da noite em cada ponto que

brilha
A beleza e a tristeza que o dia escondia
Admiro a cidade enquanto ela adormece
Respiro a liberdade enquanto o dia não amanhace
A imensidão e a mansidão do monstrão multidão
Quando a noite cai vejo muito mais com o coração
A condição de viver na calada
É a inspiração pra compor e sentir abalada
Na madrugada a percepção aguçada
Em cada ponto de luz, em cada contraste na

calçada
Da molecada na praça sob o efeito do neon
Na friaca abraça jornal tipo um edredon
A luz inspira o som
Deus dá o tom e eu vou
Na cidade sombria a luz inspira o amor e a dor
Que refletem nas luzes da cidade
As cruzes da Cidade
Onde caro o preço da humildade
Onde é claro a desigualdade
Onde é raro a luz da verdade…

(REFRÃO)
A LUA ILUMINOU A NOITE JÁ CHEGOU
“Entre luzes e trevas, no escuro uma vela
Hei… Submersos sob as luzes da cidade”

A LUZ ANUNCIOU O DIA JÁ RAIOU
“Uma mãe, um novo dia dando luz a uma vida
No fim do túnel uma esperança de felicidade”

(LÍVIA)
É quente ainda ferve entre o céu e o inferno
O véu e a epiderme, o fulgaz e o eterno
As flores e os vermes, os passos e a estrada
O meio e o fim, a luz e a madrugada
E o que dentro de mim
Luz que me move e me paralisa
Será que hoje chove ou só mais uma brisa?
Vem me avisa, se o tempo vai mudar?
Se vai diferente, se vai a febre vai passar?
Vem iluminar, vem pra me aquecer
Luz do seu olhar pra me achar, pra me perder
Não posso me esquecer daonde vim pra onde eu vou
A estrada percorrida e tudo o que me iluminou
Não posso perecer, enfraquecer jamais
Que um novo amanhecer traga um dia de paz
Sim, aqui se paga e aqui se faz
Essa chama não apaga e ela queima mais

(REFRÃO)
A LUA ILUMINOU A NOITE JÁ CHEGOU
“Entre luzes e trevas, no escuro uma vela
Hei… Submersos sob as luzes da cidade”

A LUZ ANUNCIOU O DIA JÁ RAIOU
“Uma mãe, um novo dia dando luz a uma vida
No fim do túnel uma esperança de felicidade”

(DANIEL GARNET)
O sol se vai, a lua vem, 
A noite cai, já não é dia mais mas a noite tem
Lanternas brancas e vermelhas que vem e que vão
Se a pista é dupla então quem tá na contramão?
Transito pelas ruas bem iluminadas
De postes que não acompanharam lampadas queimadas
A madrugada cada vez mais fluorescente
No prédio luz se apaga, na casa luz se acende
Fazendo juz a cidade reluzente
Palco dos outdoors incadencentes
Nas esquinas, conversas sérias e besteiras
Esclarecidas pela claridade da fogueira
A vela ilumina a mente do mc
No semáforo, luz amarela gera dúvida
Será que vai dar tempo de seguir?
Será que eu vou conseguir?
Será que eu vou proseeguir fazendo música?
Luzes da cidade que ilumina ou ofusca
Me ajuda na busca ou a torna mais confusa
Na noite no horizonte pontos de iluminação
Metrópoles enormes querem ser constelação
Na madruga sou uma pessoa sozinha no caminho
Luz fria se acende na cozinha do vizinho
Então reflito como um refletor na rua
Jogo de luzes continua volta o sol e sai a lua.

(REFRÃO)
A LUA ILUMINOU A NOITE JÁ CHEGOU
A LUZ ANUNCIOU O DIA JÁ RAIOU

seja o primeiro a comentar

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.