Preconceito padrão FIFA: entidade veta apresentadores negros no sorteio da Copa 2014

Atualizado em 05/12/2013

No dia 6 de dezembro, a FIFA realiza na Costa do Sauípe, na Bahia, o sorteio para a Copa do Mundo de 2014, que acontecerá aqui mesmo no Brasil.

Para apresentar o evento, a entidade escolheu Fernanda Lima e Rodrigo Hilbert. Embora pudesse se discutir a melhor representação do nosso país por um casal negro, não haveria um real problema com a escolha.

Entretanto, segundo o blog “Radar on-line”, da Veja, a Globo, emissora onde ambos trabalham, havia indicado primeiramente Camila Pitanga e Lázaro Ramos, que a FIFA teria vetado.

Seria apenas coincidência o veto de um casal negro e a escolha por um casal branco para apresentar um evento transmitido ao vivo para 193 países? Vale lembrar que em 2010, na Copa da África, a apresentadora foi ninguém menos que a sul-africana caucasiana Charlize Theron.

Ironicamente, a atitude vem em um momento que a Federação, publicamente, mostra-se mais presente na luta contra o racismo; ainda mais depois do jogador Yaya Touré ter dito que organizaria um boicote de negros à Copa 2018 caso atos racistas nos campos não fossem combatidos de forma veemente.

Curiosamente, as apresentações do dia serão do Emicida, do Olodum e da Margareth Menezes, todos representantes da cultura negra. Fica a reflexão: por que negros podem subir no palco para divertir a plateia, mas não para “comandar o show”?

seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *