Edi Rock e Seu Jorge mantêm a qualidade da música e lançam clipe de “That’s My Way”

Atualizado em 06/01/2016

Estou até agora procurando um chapéu para tirar. Depois de lançarem um clássico musical, Edi Rock e Seu Jorge não se acanharam e fizeram também o clipe da música “That’s My Way“, do cd “Contra nós ninguém será“, do Edi Rock. A direção é de Rabu Gonzales.

Quando paramos e olhamos para o RAP, temos algumas músicas que poderíamos indicar como clássicos: aqueles sons que não importa quanto tempo passe, sempre serão relevantes. Fazia tempo que uma música não despertava tanto esse sentido como “That’s My Way“. Uma combinação perfeita de dois gênios da música brasileira, agora transformada em um clipe sensacional.

Seu Jorge e Edi Rock em clipe de That's My Way

A música é simplesmente incrível. Foi difícil achar palavras pra ela quando fizemos a postagem de lançamento, pois ela é uma daquelas de se escutar e refletir muito mais do que falar algo. Ao mesmo tempo que ela narra a crua realidade, ela te dá forças pra continuar. Sentimento indescritível, sem mais.

Como o próprio Edi Rock fala no som “O RAP é hino pra mim“; essa música é, sem dúvida alguma, um hino do nosso RAP. Se o Edi Rock apresentar um cd com mais sons nesse nível, vai fazer história… de novo!

Convenhamos, nem precisava de clipe; a música já falava por si só. Mas, o vídeo veio e não deixou a desejar em nada. Além da produção muito bem feita e o toque que a imagem em preto e branco deu, a história também é ótima. Depois do assassinato do líder de uma comunidade, um jovem, possivelmente filho dele, distribui a divulgação de um show do Edi Rock em tributo a esse líder.

O jovem passa por momentos de tristeza, mas parece encontrar uma força pra seguir, como a própria música diz: “Mas se na manhã o sol não surgir. Por trás das nuvens cinzas, tudo vai mudar“. Quando ele é atacado por dois homens, o espírito do líder assassinado aparece para “olhar por ele” e o protege.

União no clipe "That's My Way", do Edi Rock e Seu Jorge

Além disso, há a bonita mensagem da união entre brancos e negros que, infelizmente, ainda é vista por olhos desconfiados no país. Você vê o jovem negro ser desacreditado a sair com a moça branca, mas no final há a aceitação por parte de quem desacreditou, possivelmente alguém da família da menina, durante o próprio show.

A real é que não importa a cor ou quanto a pessoa tem, mas sim o que ela é. Muito importante um cara como o Edi Rock mostrar isso de forma tão explícita. Não só pela importância da mensagem, mas porque o próprio RAP hoje já é muito mais amplo do que antigamente. Ainda há um certo preconceito, mas é cada vez mais comum vermos brancos e negros, pobres e ricos, juntos num show de RAP.

A tendência é que isso aconteça cada vez mais naturalmente e clipes como esse, mensagens como essa, são fundamentais para “educar o povo”.

seja o primeiro a comentar

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.