CD de “Quinta Dimensão” com RAP de primeira!

Atualizado em 08/01/2016

Capa do CD Quinta Dimensão, do 3030

Eu nunca tinha ouvido falar do 3030 antes da música “Tarja Preta”, com o Start (que foi parar no CD também), e do lançamento do “Quinta Dimensão“. Em menos de 1 mês, os caras foram de “nunca ouvi falar” a “uma das grandes revelações do RAP carioca”.

Esse é o poder de um bom CD! O 3030 conseguiu harmonizar muito bem as boas produções com um conteúdo afiadíssimo, destacando assim o seu trabalho mesmo em meio a tantos bons novos nomes no cenário carioca e nacional.

Pra quem não entende muito bem o significado da “quinta dimensão” que origina o nome do CD, recomendo este vídeo que acredito ter sido recomendado até por um dos integrantes do grupo em uma de suas mídias sociais:

Tendo essa ideia em mente, o CD já começa com um instrumental que em certos pontos lembra instrumentais usados em trilhas sonoras de ações extraterrestres, extracorpóreas. Porque essa ideia de “quinta dimensão” soa mesmo como algo mais espiritual, mais subjetivo do que racional, vamos dizer assim.

Entretanto, a ascensão para a quinta dimensão descrita, a compreensão do todo, de forma palpável e mais simples, pode ser muito vista no RAP, na busca pelas informações verdadeiras e a leitura da situação de forma real, abrindo os olhos de muita gente e trazendo novas percepções.

Nas músicas “Quinta dimensão” e “Mundo de ilusões” conseguimos compreender um pouco mais isso. “Visões” já traz algo mais subjetivo e espiritual. Mas o CD também traz músicas mais descontraídas como a “Noite em pane” e “Tarja Preta“, com as parcerias cariocas de Camaradas Camarão e Start, respectivamente. Outras parcerias fodas é a “Karma das Ruas“, com RET, e a “Tudo que ela quer“, com o Ari, da Cone Crew Diretoria, que é daquelas pra cantar pra sua mina. E não posso esquecer de maneira alguma de falar das sensacionais “Above“, com Emilia Garth, e “Martírios (Sem ter razão)“, que possuem letras bastante fortes e refrões grandiosos.

Parece-me que o 3030 segue a tendência dos novos grupos do RAP Brasileiro de fazer sons com mensagens fortes, mas em músicas menos literais, que soam mais calmas, por mais que não sejam.  Algo como um “protesto poético”. Você não precisa dizer que tem um cara baleado do seu lado para protestar contra a violência, por exemplo. Você pode fazê-lo de forma a ampliar o seu público e fazer com que mais pessoas ouçam e passem adiante, sem medo de serem mal vistos. É a mensagem caminhando de forma mais rápida. Não é nem mais certo, nem mais errado, é apenas diferente e precisa ser respeitado, assim como, na minha opinião, bastante valorizado.

Aliás, essa ascensão à quinta dimensão tão falada pode ser vista também como a evolução do ser humano; evolução de um ser iludido com as aparências a um ser que compreende os íntimos. E é isso que o 3030 alcançou com o CD: um conteúdo completo aliado a um RAP bastante evoluído.

Quinta Dimensão – 3030

1. Intro
2. Karma as Ruas (part. RET)
3. Above (part. Emilia Garth)
4. O Berço
5. Quinta Dimensão
6. Noite em Pane (part. CamCam)
7. Marírios (Sem Ter Razão)
8. Entardecer
9. Tarja Preta (part. Start)
10. Kushnéma
11. Encenação
12. Tudo Que Ela Quer (part. Ari)
13. Visões
14. Destrono (part. Tahor e Taz Mureb)
15. Sucker Punch
Bonus – Mundo de Ilusões 2012

DOWNLOAD OFICIAL

6 Comentários

  1. Avatar
    jason
    20/01/2013
    Responder

    muito foda ! melhor album dos ultimos tempos

  2. Avatar
    Karl Drogo
    20/01/2013
    Responder

    Eu não gostava de Rap, mas esse CD me surpreendeu!!

  3. Avatar
    chuck
    21/01/2013
    Responder

    Dificil achar algum som mais ou menos nesse cd, só pedrada maxima! maximo respeito ao 3030

  4. Avatar
    Vinicius
    21/01/2013
    Responder

    muito foda, noite em pane e martirios

  5. Avatar
    Luciana
    21/01/2013
    Responder

    Muito bom!!!! Adorei LC!!!

  6. Avatar
    Will
    28/02/2013
    Responder

    Peeeeso! “avisa pro vizinho segurar o móvel da estante…”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *