Nova música de Black Alien marca abandono das drogas e lançamento de novo CD

Atualizado em 09/01/2016

Com um sorriso no rosto, o RAP Brasileiro dá as boas vindas a mais um de seus guerreiros! Em entrevista ao Globo.com, Black Alien afirmou estar ótimo, 5 meses após reabilitação. “Inspirado” pela gravidez da mulher, o rapper se retirou, descansou, reavaliou seus valores e agora está mais do que pronto para continuar a escrever a sua história (e a do RAP Brasileiro).

Ainda sobre as drogas, Black Alien comentou sobre a volta do Planet Hemp e afastou qualquer possibilidade de participar de algum dos shows do grupo:

Por ideologia. Eles não estão levantando uma bandeira? Eu não levanto bandeira nenhuma. Não quero meu nome associado a isso. Primeiro, existe uma redundância gramatical: “Legalize já, uma erva natural não pode te prejudicar”. Uma erva já é natural. Em português já está errado, confere? E “não pode te prejudicar” como, se fui preso? Eu tenho 40 anos. Na época do Planet, tinha 23. E me prejudicou. Conquistei minha carreira com muita dificuldade, com um público entre 800 e 2500 pessoas. A de “não sei quem” é de 20 mil pessoas. Mas graças a Deus não estou passando fome. Pude parar, refletir… Não tenho do que reclamar da vida, nem quero causar discórdia, arrumar polêmica. (…) Não vou participar de nada. Não é isso o que eu quero para os jovens. Não é questão de “não faça o que eu faço; faça o que eu digo”. É uma questão de realmente não acreditar mais nisso. Está errado. Se eu escrevesse sobre coisas em que não acredito, teria outra profissão. O poeta é bobão, ele escreve por ideologia, não quer saber de grana. Eu sou esse cara aí.

E ele está certíssimo! Não estou falando da legalização ou não da maconha, mas de defender algo que acredita. Se o rapper não acredita mais na bandeira que o Planet Hemp levanta, ele tem mais é que se afastar mesmo.

Era fã do Black Alien, fiquei ainda mais. Conseguiu vencer a difícil batalha contra as drogas, recusou “dinheiro fácil” por ideologia e promete um ótimo disco para 2013. Palmas, palmas e mais palmas!

 Black Alien - Pra quem a carapuça caiba

Não sei se estou enganado, mas a utilização da expressão “se a carapuça serviu” não foi pra causar polêmica, não foi um ataque, como poderia se imaginar ao ler o nome da música. Black Alien canta sobre a vida dele, sobre a dificuldade que passou com as drogas e a volta por cima.

A expressão soa como um recado aos que estiveram/estão na mesma situação que ele, ou que ele estava. Algo como: “dá uma sentida no que eu passei, se você também passou por isso ou está passando, mano, dá pra sair, dá pra voltar”.

Independente do ponto de vista que você adote, a verdade é que Black Alien está de volta e mal podemos esperar pelo álbum. A visão diferenciada do rapper sobre as coisas que o cercam e sobre o que ele passou com certeza trarão bons frutos.

seja o primeiro a comentar

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.