Artista

Emicida

Emicida e LAB no SPFW, o outro lado da representatividade

por

Até conhecer o trampo do Emicida, eu acreditava que pra você gravar um disco ou até mesmo uma música, você precisava do aval de alguém lá de cima, do investimento de uma gravadora. Ali pra 2009/2010, com a consolidação do rapper, com a chegada da “Emicídio”, comecei a me meter mais nessa parada de hip hop. Emicida era o cara no topo do jogo que mostrava pra todo mundo que cê não precisava esperar por qualquer um pra fazer o corre, que um trampo bem feito falaria mais por você. Inclusive, ele até rimou isso naquela “em vez de reclamar que eu não toco no Espaço Rap, eu fui trabalhar e arrumei espaço pro meu rap” (verso que inspirou um texto (…)

Fala mais

Por que o site se chama “Vai Ser Rimando”?

por

Nesta terça-feira, 27 de setembro de 2016, o Vai Ser Rimando completa exatos 6 anos. Acredito que teremos muita coisa foda pela frente ainda e talvez fosse a melhor hora pra projetar isso, mas como nunca falei assim abertamente da história do site, acho que essa também é uma boa oportunidade. É bem verdade que recentemente listei os 12 discos que marcaram a minha vida e, consequentemente, a do site também e os mais curiosos já tão ligados que tem uma seção “a quem possa interessar” com alguns detalhes. Mas, existe uma questão em especial que queria tratar, até pra acabar de uma vez por todas com mal entendidos: o porquê do nome “Vai Ser Rimando”. No começo, quando eu (…)

Fala mais

Capa da Coletânea Racionais MC's 1994

Os 12 discos de rap que marcaram a minha vida

por

O Hip Hop não salvou a minha vida, como a de tantos outros por aí. Muito menos o rap. Pelo menos, não da maneira que eu poderia considerar um salvamento. Eu gosto de dizer que a cultura de rua me deu um belo motivo pelo qual viver, pelo qual acordar todo dia e por muito tempo respirei isso. Ainda respiro, como oxigênio, mas em doses normais. Sempre que vejo qualquer lista de discos de outros fãs de rap, vejo vários clássicos; alguns até que eu nunca tinha ouvido falar. A minha lista não é assim. Por algum motivo, os clássicos, aqueles que praticamente todos reconhecem como clássicos, não me marcaram tanto assim. Bom, vocês já sabem: eu não tava lá! (…)

Fala mais

Emicida e Drik Barbosa

Por que o verso da Drik Barbosa, em “Mandume”, foi a melhor coisa que escutei em 2015

por

Pouca coisa tem me chamado atenção de verdade no rap nos últimos anos. Não sou um daqueles ignorantes que acha que a cultura tá morta, que não se fazem mais rappers como antigamente, e outros absurdos nessa linha. Prefiro acreditar que eu tenha escutado muita coisa em pouco tempo e tenha “enjoado” de certos quesitos ou simplesmente que tô ficando velho demais pra certos papinhos rimados. É bem verdade que me afastei bastante no ano passado; o site aqui ficou praticamente parado. No entanto, nada disso importa quando um verso de alta qualidade cutuca seu ouvido. A cadeira ainda faz o mesmo barulho ao bater no chão depois que você se levanta muito rápido berrando “UOU”. O verso da Drika (…)

Fala mais

Emicida no Jornal Hoje sobre Lingua Portuguesa

“A escola precisa com urgência saber fazer a ligação da linguagem da rua com a da Academia”

por

A relação entre o RAP e a escola sempre foi conturbada. “Problemas com a escola, eu tenho mil”, já rimava Mano Brown milianos atrás. Os motivos são diversos, mas a rigidez da estrutura educacional é provavelmente o mais agravante. O que as crianças e adolescentes aprendem na escola está, na grande maioria das vezes, bastante distante do que eles veem fora dela no dia a dia. Enquanto a sociedade muda a toda hora, a escola, por ter todo um processo burocrático, leva décadas pra se atualizar. A gramática é, talvez, o principal exemplo disso. Imagine o susto de uma dessas crianças ao ter que fazer textos gigantescos sobre temas que elas não se importam com palavras que elas nunca usaram, (…)

Fala mais

Féfé e Emicida

Emicida e o rapper francês Féfé movimentam a quebrada no clipe da inédita “Bonjour”

por

Na última segunda-feira (23), Emicida e o rapper francês Féfé lançaram oficialmente o clipe da música inédita “Bonjour”, dirigido pelo Vras 77. Gravado em Paris, durante uma turnê do brasileiro pela Europa, o trampo retrata de forma animada a movimentação na quebrada e o refrão, mesmo em língua estrangeira, vai ganhar coro nos shows, fácil. O gueto prevalecerá! De acordo com o Noisey, em abril deste ano, a dupla fará uma turnê pela França. Já estão confirmadas apresentações no importante festival Le Printemps de Bourges, dia 27, na cidade de Bourges, e em Nantes, dia 29. “Bonjour” ainda conta com a produção musical do Nave.

Fala mais

Emicida visita vestiário do Santos antes de clássico contra o São Paulo; assista!

por

Emicida não levou sorte ao Santos em mais uma rara visita à Vila Belmiro, no clássico contra o São Paulo, na última quarta-feira (11). Ao lado do Gabigol, ele presenciou mais um empate do seu time do coração, mesmo com todo volume de jogo apresentado; Rogério Ceni, goleiro adversário, foi o grande destaque da partida. Entretanto, nem tudo foi tristeza. Antes da partida, o atacante levou o rapper ao vestiário pra sentir um pouco mais do clima do clássico. Logo que chegou, Emicida foi recebido por Robinho e teve sua habilidade no futebol testada.

Fala mais

Nocivo Shomon e Emicida

Nocivo Shomon finalmente lança diss a Emicida, “A rua é quem? (Parte 2)”

por

ALELUIA! Na última terça-feira (3), depois de muitas idas e vindas, Nocivo Shomon finalmente lançou a música “A rua é quem? (Parte 2)”, um ataque direto ao Emicida. Leia mais sobre os outros capítulos da rixa: – Nocivo faz alerta sobre “A rua é quem (Parte 2)”: “advogado dos modinhas odeia”; – Nocivo Shomon grava vídeo pra explicar “A rua é quem” e atacar Emicida; – Emicida fala pela primeira vez sobre a picuinha com Nocivo; – Douglas, do Realidade Cruel, recusa participar de nova diss do Nocivo. Produzido pelo MorTão VMG, o som flutua em tom de crítica por vários momentos de sua carreira, como sua ida ao programa da Xuxa, sua participação na Copa do Mundo de 2014 e, obviamente, seu verso “existem (…)

Fala mais

Gaspar, Emicida e João Nascimento

Gaspar (Z’África Brasil) lança clipe “Guerreiro de Aruanda” com participação do Emicida

por

Na última quarta-feira (14), Gaspar, do ZÁfrica Brasil, lançou o clipe da música “Guerreiro de Aruanda”, que contou com a participação do Emicida e a direção de Beto Mendonça. Com imagens da gravação em estúdio, o som traz toda diversidade musical que marca o disco, sem contar toda pegada cultural que já há algum tempo difere os dois artistas dos seus colegas. “Guerreiro de Aruanda” ainda conta com a produção musical do João Nascimento e integra o CD “RAPsicordélico”, lançado em 2014.

Fala mais

DJ Suissac e Convidados

Emicida se junta a Rappin’ Hood, Kamau e outros em disco do DJ Suissac (Mzuri Sana)

por

Na última segunda-feira (12), o DJ Suissac, do Mzuri Sana, divulgou um vídeo apresentando mais uma das participações do seu álbum: Emicida. O rapper disse estar feliz por ter sido lembrado e mostrou uma certa idolatria já antiga pelo trabalho de colega. “É uma espécie de consagração. Pensa que o Neymar vai jogar com os caras que ele admirava, eu vou poder fazer uma música com os caras que eu admiro. A minha expectativa… eu acho que vai ser foda!”, comentou. E os elogios não são de hoje, da boca pra fora. Nem todo mundo sabe, mas a expressão “Bairros, cidades, estrelas, constelações”, da música “Hey, Rap”, é uma referência direta ao álbum homônimo do Mzuri Sana, um dos trampos que influenciaram (…)

Fala mais

Emicida e Guimê

Parceria entre Emicida e Guimê é uma das 100 músicas mais tocadas nas rádios em 2014

por

Nem com todo crescimento dos últimos anos o RAP Brasileiro conseguiu se fazer ouvir nas rádios pelo Brasil em 2014, de acordo com a Crowley. Em meio a um predomínio assombroso do sertanejo, o nosso tão querido gênero musical apareceu apenas na octagésima quarta posição, na participação do Emicida no som “País do futebol”, do MC Guimê. Pra quem esperava a aparição de nomes como o do Projota, que tem circulado bastante entre os níveis mais alto de popularidade, principalmente com a música “Cobertor”, parceria com a Anitta, vale lembrar que esta foi lançada só em maio, tendo menos tempo que muitas das outras listadas. Nem o RAP Internacional teve grande destaque. Apenas “Happy”, do Pharrell (10ª), “Timber”, do Pitbull (…)

Fala mais

Emicida

Emicida interpreta Cartola em show especial em São Paulo; assista aqui!

por

Emicida se aproximou um pouco mais do samba na noite da última quinta-feira (18), no SESC Santana, em São Paulo, quando interpretou o lendário Cartola. O rapper, que referencia o sambista em alguns de seus sons e o tem como um de seus ídolos, deu destaque ao álbum “Cartola”, de 1974, que marcou a estréia do mesmo e conta com sucessos como “Alvorada” e “Alegria”. Além disso, Emicida cantou também algumas de suas faixas mais próximas do clima da noite e até outras interpretações, como “Despejo na favela” e “Saudosa maloca”, do Adoniran Barbosa. Tudo isso com a presença dos músicos que normalmente trampam com ele nas gravações e apresentações: Thiago França, Rodrigo Campos, Doni Jr., Carlos Café, além do (…)

Fala mais

Grupo OPNI comVida Emicida

A convite de graffiteiros, Emicida visita galeria a céu aberto na quebrada

por

Na última quinta-feira (18), o Grupo OPNI disponibilizou mais um episódio da série que tem levado grandes nomes do Hip Hop à galeria a céu aberto criada na Vila Flávia, em São Paulo. – Assista a todos episódios da série “Grupo OPNI convida”. Neste quinto episódio, Emicida colou pra conhecer o muito bem ilustrado espaço e trocar uma ideia sobre a importância do que foi feito ali e sobre periferia num geral. “Eu acho essa ideia de vocês aqui revolucionária. Eu nunca vi isso aqui em lugar nenhum no mundo. […]. E não é por maldade, não é porque vários artistas não sentem a sensibilidade da quebrada pra reconhecer a arte. É porque às vezes é difícil nadar contra a maré”, comentou (…)

Fala mais

Nelson Mandela

Tá na dúvida? O próprio Nelson Mandela explica a expressão “Ubuntu”

por

Emicida anunciou na última semana que o próximo álbum já tá saindo do papel e será inspirado em uma turnê que fará pela África. Faz sentido, afinal, a cultura africana tá presente de forma imensurável na cultura brasileira. Mas, o rapper vai além e dá ao trabalho um nome 100% local: a expressão “Ubuntu”, que não tem tradução exata pra nossa língua. Entendida como “Eu sou porque nós somos”, a palavra já aparece sempre nas suas publicações online e até no título de uma de suas faixas recentes. Se a simples definição não foi suficiente pra você entender, não se preocupe, convidamos um especialista pra explicar. Considerado a personificação do Ubuntu, o lendário Nelson Mandela, falecido em 2013, contribui pra (…)

Fala mais

Emicida no Rec-Beat 2014 (Foto: Flora Pimentel)

Emicida enfim realizará sonho de ir à África; viagem resultará em novo álbum e filme

por

Parece que o Papai Noel finalmente atendeu a um dos grandes pedidos do Emicida: o rapper anunciou para o primeiro trimestre de 2015 a sua tão desejada turnê pela África. Em 2014, o sonho foi adiado de última hora com o cancelamento dos shows. De acordo com o seu selo, a Laboratório Fantasma, o motivo foi o “não cumprimento de cláusulas contratuais por parte do organizador”. Mas, para o começo do próximo ano, as coisas parecem ter se ajeitado. Emicida deve se apresentar em Angola, Moçambique e Cabo Verde; a ideia é que um filme no formato de documentário resulte de toda essa experiência. “Estamos negociando com alguns canais e temos vontade de exibir no cinema também”, contou ele a Folha de S. Paulo. Aliás, o continente inspira (…)

Fala mais

Evolução Rapper

7 músicas que vão te ajudar a entender a atual cena do RAP Brasileiro

por

Nem precisamos ir muito no passado em nossas pesquisas pra destacar o quanto a cena do RAP Brasileiro mudou e mudou nos últimos anos. Pra quem tá chegando agora ou pra quem só quer tentar entender um pouco melhor essas mudanças, recorremos ao próprio gênero musical e separamos 7 músicas recentes que trazem em suas letras interessantes visões sobre a atual cena. São 7 sons que, de uma maneira ou de outra, trazem o RAP/Hip Hop como tema principal e debatem questões que estão muito fortes hoje, como a popularização pelo maior acesso à tecnologia, o aumento da grana envolvida, a competição em detrimento da parceria, entre outros. Lembrou de alguma música que bate com essas características e deveria estar (…)

Fala mais

1 2 3 25

Powered by themekiller.com anime4online.com animextoon.com apk4phone.com tengag.com moviekillers.com