Nesta terça-feira (4), completa-se exatos 45 anos da morte de Carlos Marighella, um dos principais representantes da luta contra a ditadura militar. Em lembrança ao guerrilheiro, foi realizado ontem (3) um ato no teatro da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP).

Além da presença e dos discursos de parentes e militantes que lutaram ao lado do ex-líder da Ação Libertadora Nacional (ALN), também foi exibido o clipe da música “Mil faces de um homem leal”, criada pelo Racionais para o documentário “Marighella”.

“A periferia jovem da cidade de São Paulo, de todo o Brasil, por ser jovem está um pouco desconectada. Mas, eu acho que Marighella é uma inspiração para todos nós e é inclusive inspiração para essa parcela da população jovem a qual o Brasil deve tanto. E eu me atreveria a dizer que foi para quem Marighella realmente lutou”, comentou Carlos Marighella Filho sobre a importância da música.

O timing do ato é perfeito para uma refrescada na memória. Assustadoramente, no último sábado (1), em um protesto contra a presidenta Dilma Rousseff (PT), eleita democraticamente no final de semana anterior, alguns presentes pediram nova intervenção militar no País.

“Eu acho assustador. Quando a gente vê o ódio implantado, e a gente sabe que quem paga por esse ódio, geralmente é o pobre, negro, periférico”, disse Débora Maria da Silva, fundadora do movimento Mães de Maio, sobre a manifestação. “Acho magnífica a lembrança desse combatente que vive presente na nossa caminhada e no nosso dia a dia. Eu me considero uma Marighella. Ele foi meu professor das lutas.”

No ano passado, a homenagem foi feita no local do assassinato, na Alameda Casa Branca, na região da Avenida Paulista. Anistiado em 2012, Carlos Marighella é hoje um dos mais importantes nomes da luta contra o autoritarismo.

“Nós não podemos nos esquecer dos nossos heróis. Pessoas que dedicaram suas vidas à causa e contribuíram para esse processo de retorno da democracia para o país”, ressaltou a diretora da Comissão de Anistia, Amarilis Tavares.

Com informações do EBC.

Não perca mais nenhum post!

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.

*