Colecionar vinis não é nenhuma grande novidade, principalmente quando se convive no meio do Hip Hop. A cultura que tem no DJ uma de suas principais figuras aprendeu desde cedo a amar as bolachas.

Mas, quando a parada chega na casa dos seis zeros e não para de crescer, a situação entra em um nível diferenciado. Zero Freitas, milionário paulista do transporte, estima que sua coleção já passou dos 5 milhões, dividida em dois galpões em São Paulo.

Recentemente, ele contratou mais de dez estagiários para catalogar toda a brincadeira. Sem contar que possui olheiros pela África, Europa e América do Norte dando dica de coleções.

O que começou com “Roberto Carlos canta para a juventude”, seu primeiro vinil, hoje já cresce exponencialmente e sem muitos filtros. Aliás, é possível encontrar em sua coleção vários itens duplicados; do raro “Louco por você”, também do Rei, ele possui 4.

“Eu frequentei terapia por 40 anos para tentar explicar isso a mim mesmo”, diz ao The New York Times sobre a compulsão por comprar vinis. “É muito importante que isto seja salvo”, diria também sobre a coleção.

Além da meta de ter todos os vinis da música brasileira, Zero Freitas agora estuda maneiras de disponibilizar o acervo para visitas públicas. A primeira ideia é criar um site com o catálogo completo. Caso a pessoa queira visitar, teria que marcar hora.

“Vai demorar anos e anos”, Allan Bastos afirmou à mesma matéria sobre a catalogação; ele foi um dos primeiros a serem contratados para ajudar Freitas e hoje é seu olheiro na França. “Provavelmente 20 anos, eu acho.”

Com informações do The New York Times.

Coleção de vinis do Zero Freitas
Foto original: Sebastián Liste/Noor, The New York Times

Não perca mais nenhum post!

3 Comments

  1. Sr Zero Freitas bom dia !! Tenho alguns vinis que acho que seria interessantes pra sua coleção,obrigado !!!

  2. Boa tarde

    Tenho vários LPs vinil antigos<beatles, Roberto |Carlos, Raul,Wilson Simonal,The Best of Frank Sinatra,etc. Interessa?

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.

*