Com lançamento previsto para o dia 7 de agosto, o livro “Um país chamado favela”, da editora Gente, chega com a pegada de ser “a maior pesquisa já feita sobre a favela brasileira”.

Os autores Renato Meirelles e Celso Athayde, o mesmo de “Falcão – Meninos do tráfico”, mostram, em quase 200 páginas de várias informações inéditas,  que a quebrada não é apenas importante e em desenvolvimento, mas também uma área de grandes e compartilhadas oportunidades – o coração vibrante do Brasil.

“Encontramos nas favelas um brasileiro feliz, trabalhador, que chama pra si a responsabilidade sobre a própria vida. Um cidadão que ao mesmo tempo que consome é cada vez mais exigente com relação aos serviços públicos”, destaca Meirelles. “Otimistas em relação ao futuro, os moradores acreditam que a vida na comunidade melhorou de alguma forma. E essa percepção está associada, principalmente, ao aumento da renda e da geração de emprego”, complementa Athayde.

Se em “Falcão” este contou com a visão de MV Bill, no novo livro o rapper fica apenas na apresentação, que também é escrita por Preto Zezé e o apresentador Luciano Huck; o sociólogo Luiz Eduardo Soares é o responsável pelo prefácio.

“Um país chamado favela” será lançado em São Paulo, na Livraria da Vila, no Shopping JK. No Rio, o lançamento ocorre no dia 14 de agosto, na Livraria da Travessa, no Shopping Leblon.

Com informações do Grandes Nomes da Propaganda.

Não perca mais nenhum post!

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.

*