O Hip Hop é a cultura da liberdade. Não há muita limitação e muito menos regras com o que pode ser considerado pertencente à cultura de rua. Não à toa, muitos defendem que ela possui inúmeros elementos.

Popularmente, MC, DJ, Grafite e Break são os pilares, reforçados pelo Conhecimento, que é defendido principalmente por Afrika Bambaataa como fundamental para qualquer atividade do Hip Hop.

Por isso, em setembro do ano passado, os integrantes da cultura de rua de Jacareí, no Vale do Paraíba, em São Paulo, inauguraram a “Sala do Conhecimento”, um espaço com acervo de mais de 6 mil títulos entre livros, revistas, jornais, discos, etc.

O intuito é ser um centro de referência de cultura negra e urbana, integrando crianças, jovens e adultos, independentemente da etnia ou credo, a conhecerem suas diversidades e seus segmentos para uma compreensão maior dessa cultura tão significativa nos dias atuais.

Com o objetivo de resgatar a história do Hip Hop em mente, poucos nomes poderiam nomeá-la tão bem quanto o homenageado da noite: King Nino Brown, um dos protagonistas da cultura Hip Hop em São Paulo e, por consequência/influência, no Brasil.

Conheçam um pouco mais sobre a “Sala do Conhecimento King Nino Brown”:

Não perca mais nenhum post!

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.

*