Nesta terça-feira (30), Emicida lançou a música “Hoje cedo” com participação da cantora Pitty e produção musical de Felipe Vassão.

Embora o refrão interpretado pela cantora soe muito como um daqueles RAPs românticos, o rapper logo aparece para jogar essa ideia pra longe; nos versos, destacam-se as viagens e experiências profissionais dele em deterioração de sua vida pessoal.

Se esta é a primeira música da parceria, não se pode dizer que ela (a parceria) é inédita: os dois dividiram com a Céu a capa de uma das edições da revista “Tam nas nuvens” e ambos também participaram da “Santa Ceia dos famosos“.

Antes de lançar a música, que integrará seu novo CD e primeiro álbum, Emicida comentou através de seu perfil no Twitter sobre a produção do mesmo e a morte do cantor Chorão: “Estavamos finalizando o álbum aqui na gringa quando recebi a noticia da morte do Chorão, penso nele toda vez que ouço o álbum.”

Mesmo já finalizado, o novo disco só deve chegar em agosto; a música “Crisântemo”, no qual Emicida conta a história da perda do pai e, provavelmente, a música “Zóião”, que está na trilha sonora da novela “Sangue bom”, da Rede Globo, também devem ser integradas.

“Hoje cedo” foi gravada e mixada no Mixnova, por Maurício Cersosimo, e masterizada por Tony Dawsey, no estúdio Masterdisk, em Nova York.

Abaixo cê confere a letra e o download:

Letra:

Hoje cedo 
Quando eu acordei e não te vi
Eu pensei em tanta coisa
Tive medo
Ah, como eu chorei, eu sofri
Em segredo
Tudo isso
Hoje cedo

Holofotes fortes, purpurina
O sorriso dessas mina só me lembra cocaína
Em cinco abrem-se as cortinas
Estáticas retinas brilham, garoa fina
Que fita
Meus poema me trouxe 
onde eles não habita
A fama irrita, grana dita, cê desacredita
Fantoches, pique Celso Pitta mente
Mortos tipo meu pai, nem eu me sinto presente
É rima que cêsqué? Toma duas, três
Farta pra enfartar cada um de vocês
Num abismo sem volta, de festa, ladainha
Minha alma afunda igual minha família em casa
Sozinha
Entre putas, como um cafetão, coisas que afetam
Sintonia
Como sonhei em tá aqui um dia
Crise, trampo, ideologia, pause
E é aqui, onde nóiz entende a Amy Winehouse

Hoje cedo 
Quando eu acordei e não te vi
Eu pensei em tanta coisa
Tive medo
Ah, como eu chorei, eu sofri
Em segredo
Tudo isso
Hoje cedo

Vagabundo, a trilha é um precipício, tenso, o melhor
Quero salvar o mundo, pois desisti da minha família e numa luta mais difícil
A frustração vai ser menor
Digno de dó, só o pó, vazio comum
que já é moda no século 21
Blacks com voz sagaz gravada
Contra vilões que sangram a quebrada
Só que raps por nóiz, por paz, mais nada
Me pôs nas gerais, numa cela trancada
Eu lembrei do Racionais, reflexão
Aí, os próprio preto num tá nem aí com isso, não
É um clichê romântico, triste
Vai perceber, vai ver, se matou e o paraíso não existe
Eu ainda sou o Emicida da Rinha
Lotei casas do sul ao norte
Mas esvaziei a minha
E vou por aí, Taleban 
vendo os boy beber dois mês de salário da minha irmã
Hennessys, avelãs, camarins, fãs, globais
Mano, onde eles tavam há dez anos atrás
Showbiz como a regra diz, lek
A sociedade vende Jesus, por que não ia vender rap
O mundo vai se ocupar com seu cifrão
dizendo que a miséria é quem carecia de atenção

Hoje cedo 
Quando eu acordei e não te vi
Eu pensei em tanta coisa
Tive medo
Ah, como eu chorei, eu sofri
Em segredo
Tudo isso
Hoje cedo

DOWNLOAD OFICIAL

Não perca mais nenhum post!

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.

*