Nesta sexta-feira (14), Emicida publicou uma nota em sua página do Facebook para comentar as manifestações em São Paulo e cobrar uma resposta do prefeito Fernando Haddad.

O rapper, que está em sua segunda tour pela Europa, criticou a truculência da Polícia Militar e a cobertura da “grande imprensa brasileira”; ele também aproveitou para elogiar os que foram às ruas protestar:

“Desde o primeiro momento, vi com muito orgulho meus irmãos e irmãs tomarem as ruas. A internet pode ser uma rede de compartilhamento de informações, mas a revolução e as mudanças carecem de que as pessoas estejam nas ruas, deixando à vista suas (muitas) insatisfações”.

Eleitor de Haddad, Emicida disse não esperar nada positivo da polícia e nem do governador do estado Geraldo Alckmin, os quais chama de “saudosistas da ditadura militar”. No entanto, pareceu preocupado com a postura do atual prefeito, que focou toda sua campanha no “pensar novo”, mas até o presente momento tem ido na mesma direção “dos que abominavam e ainda abominam o fato de a cidade ser gerenciada por ele”.

“Vale lembrar que o Partido dos Trabalhadores nasceu, cresceu e ganhou forças graças a pessoas como essas que hoje lotam as ruas pedindo uma gestão que se posicione a favor dos trabalhadores, e o primeiro passo para tal são a comunicação e o reconhecimento da seriedade da causa. Acredito que, assim como eu, vários de seus eleitores estão esperando resposta à altura do que merecemos por termos confiado a ele a gestão de São Paulo”, cobrou o rapper.

Aos que não acompanharam: a cidade de São Paulo viveu nessa quinta-feira (13) o 4º grande protesto contra o aumento da tarifa dos ônibus e metrô, embora os protestos vão muito além disso; as manifestações foram marcadas por excesso de violência policial, de acordo com o próprio prefeito.

LEIA A NOTA COMPLETA.

 

Não perca mais nenhum post!

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.

*