Ao ler o título deste post, você provavelmente pensou em centenas de motivos para explicá-lo. Afinal, os problemas do RAP com o governo e as autoridades num geral são muito conhecidos. Desde músicas com críticas diretas até protestos em shows, o RAP sempre foi “dedo na ferida“, como diria o Emicida.

Entretanto, por mais que o post falará muito sobre isso, a inspiração para escrevê-lo veio de algo muito mais descontraído. Então, antes de entrar na parte pesada, vamos de comédia.

Chris Rock é ator, produtor, diretor, mas muito mais conhecido como comediante, principalmente de “Stand Up”. Na verdade, você talvez não saiba quem ele é, talvez nem saiba o que é “Stand Up Comedy”, mas com certeza o conhecerá pela série que criou e é inspirada na sua vida: “Everybody hates Chris” (“Todo mundo odeia o Chris”).

Assim como outros comediantes famosos, Rock grava seus shows de comédia. E foi num desses shows, mais especificamente no “Never Scared (2004)”, gravado para um especial da HBO, que o comediante resolveu falar sobre RAP. E não só sobre RAP, mas sobre o ódio do governo americano perante o RAP do país.

*Se você não entende muito bem inglês, é possível ver uma “Transcrição Interativa” pro português acessando a página do vídeo no youtube.

Não é necessário entender o vídeo todo para compreender o post, mas se você conseguir, melhor ainda. Chris Rock fala sobre o ódio do governo americano pelo RAP, mas se ele substituísse o “americano” por “brasileiro” não faria muita diferença (“o governo brasileiro odeia o RAP!”).

Aliás, se formos levar em consideração o vídeo, a semelhança é bem grande. O principal motivo ressaltado por Chris para confirmar o ódio do governo pelo RAP é o fato de ele (o governo) nunca prender quem mata um rapper, citando principalmente o Tupac. No Brasil, temos o caso mais explícito do Sabotage. Tudo bem que o suposto assassino do rapper brasileiro foi preso, mas a investigação da polícia, de acordo com a Vice, é uma verdadeira piada.

O governo odeia o RAP! Você tá querendo me dizer que eles encontraram o Saddam Hussein na porra de um buraco, mas não conseguem dizer quem matou o Tupac? Encontraram o Saddam Hussein na porra do Iraque; Tupac foi morto em Las Vegas!

Mas, vamos além do “como o governo demonstra seu ódio ao RAP” e vamos entrar no “por que o governo odeia o RAP”. Pra quem ouve RAP diariamente, essa não é uma pergunta difícil de responder. Quem não conhece as letras, não está familiarizado e informa-se apenas pelo que a TV mostra vai dizer que estou ficando maluco e acreditando em conspirações impossíveis.

O governo odeia o RAP porque o RAP é um dos poucos estilos musicais que mantém olhos abertos para o que as autoridades estão fazendo no país. Simples assim! Enquanto o governo tenta esconder a verdadeira história da periferia, tenta pintar o morador da favela como criminoso ou empregado, o RAP os mostra como discriminados e guerreiros por vencerem essa discriminação e darem a volta por cima.

Eles manipulam todos os meios de comunicação ao seu favor para manter a população ignorante e o meio mais livre, que seria a internet, é um dos mais caros oferecidos no mundo. Aliás, eles gostam é de colocar a culpa em outros fatores, já que podem utilizar esses mesmos meios para enfiar a mensagem goela abaixo da população. O Gabriel o Pensador explica isso melhor na música “Mentiras do Brasil“:

Outra piada que não era nada séria, era que a seca do Nordeste era a culpada da miséria. Desculpa esfarrapada, puro blá, blá, blá; pois se os políticos quisessem, eles faziam o sertão virar mar! Tem também a lenda eterna da falta de verbas. As moscas mudam mas é sempre a mesma merda.

Já que falamos em Gabriel o Pensador e para não deixar passar batido, vale ressaltar a facilidade com que os políticos conseguem manipular a informação para que pensemos nos defensores de certos direitos como os criminosos da história. Dá uma olhada na letra de “É pra rir ou pra chorar?” (essa música do Gabriel mostra 90% do que falamos aqui, em forma de rimas):

O Brasil tem mais terra do que a China tem chinês, mas a terra tá na mão dos grandes latifundiários. A reforma agrária ninguém ainda fez. Ainda bem que os sem-terra não são otários. (E tudo que eles querem é direito a ter trabalho). É pra rir ou pra chorar?

E eu nem sei se começo a falar da educação, pois é uma das coisas mais ridículas. TODOS os pensadores mundiais definem a educação como determinante na melhora de um país. Eu disse TODOS! E como anda o investimento na educação aqui no Brasil? RI-DÍ-CU-LO!

Aliás, pra educação no Brasil melhorar só por um milagre, pois que político irá querer melhorá-la quando isso pode significar a perda de vários de seus benefícios? Um povo educado (informado) é um povo armado! E aí eles (a mídia em geral) chegam e falam que a culpa é do povo que vota errado. Mas, porra, é óbvio que o povo vai votar errado, o povo é semi-analfabeto! O Eduardo, do Facção Central, fala bastante disso em sua entrevista ao escritor Ferréz:

Totalmente manipulado politicamente e socialmente pela mídia. Você é da periferia, você tá enclausurado. Não existe liberdade na periferia. Você é manipulado, você é oprimido; exterminado! (…) É só pedir para uma criança do ensino público fazer uma conta simples ou ler um texto pra você sentir a ação do sistema.

É um círculo vicioso (político não dá educação; povo vota errado; político corrupto é eleito; político não dá educação; povo vota errado…) que tende a dar muitas voltas ainda. E se o rapper tenta mostrar isso pro povo, o que acontece? Ele é silenciado, preso, morto, excluído e tantas outras punições que vocês já conhecem.

O GOVERNO ODEIA O RAP! e a única forma de vencê-lo é não dependendo dele; e a única forma de não depender dele é estudando, indo atrás da informação por conta própria, adquirindo conhecimento. Não existe revolução maior do que um povo informado; não existe protesto maior do que o voto consciente!

Sou daqueles que não consegue acreditar que as pessoas não ouvem RAP. O RAP me deu um conhecimento que meus professores nunca sonharam em transmitir. Eu amo o RAP e sou daqueles que luta contra quem odeia as coisas que eu amo. E, tenho certeza, que você também são assim.

EU ODEIO O GOVERNO! e vocês?

Não perca mais nenhum post!

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.

*