É RAP? É MPB? Se tem qualidade, que diferença faz? Para cd “Believe What I Say“, do cantor Ivan Lins, o ex-integrante do grupo U-time (Família RZO), Don Pixote, foi chamado para participar da regravação da música “Começar de Novo“.

Por muito tempo, o RAP ficou praticamente preso dentro do seu mundo, e não falamos isso como algo ruim. Para época, trouxe diversos benefícios. Entretanto, chega uma hora que precisamos de inovação. União de ritmos, culturas, novas batidas, novas poesias, mesma ideologia.

Para quem não lembra, mais recentemente, Don Pixote gravou a música “Noroeste“, com o Emicida. Ivan Lins é um conceituado cantor brasileiro, bastante conhecido no exterior, já indicado até para o Grammy. Você nem imagina uma união dessas e não faz ideia do que pode sair dela, até o momento em que ela aparece e você só consegue colocá-la no repeat.

Com uma mensagem bonita e bastante incentivadora, a mistura dos versos do Don Pixote com a melodia de Ivan Lins mostra o quão longe o RAP pode ir sem perder a qualidade. Aliás, o estilo lembrou bastante a magnífica “That’s my way”, do Edi Rock e Seu Jorge.

Abaixo cê confere a letra do som:

Letra: (Joguem as correções nos comentários)

Vou ter que começar de novo
To vendo que o caminho é longe, que é louco
Deus por mim, não to sozinho
Vou ter que antecipar, enfrentar, enfim
Vou ter que combater minha fraqueza
To preparado pra virada de mesa
Tava amarrado, seu fantasma ao meu lado
Mas veio um anjo me trazendo o recado
Que o nosso vinho todo foi derramado
As nossas taças se quebraram no ato
Chega ao fim o seu motim
Um barco sem destino, eu não to mais a fim
É o que eu preciso então

Começar de novo e contar comigo
Vai valer a pena ter amanhecido

Meu Deus, eu to sem
Eu sei, não to bem
Eu me levantei, tio, e recomecei
São vários tipos de amor
Eu conheci os espinhos dessa flor
A alegria vira dor, tipo Moisés das 7 pragas do Egito
De longe eu escuto, grito vem do coração
Foi minha missão, me livrar dessa paixão
Foi a missão, um profeta em ação
Com fé, eu vou sobreviver
Sim, eu vou me socorrer
Notei que preciso de um abrigo sem perigo
Mas esperto no jogo, brinquei com gosto
Eu sei que sua beleza fornecia todo fogo
Que me consumia, vou começar de novo, vou

Começar de novo e contar comigo
Vai valer a pena ter amanhecido
Sem as suas garras sempre tão seguras
Sem o teu fantasma, sem tua moldura
Sem tuas escoras, sem o teu domínio
Sem tuas esporas, sem o teu fascínio

O seu valor eu via em uma bolsa
Mostrou o pior que existe em uma moça
Veio a confirmar o que disse uma vidente
Que eu tava arrastado numa lambada de serpente
Que domina a mente, trava o corpo e o raciocínio
Com você, sem você, sem outro domínio
Eu vim para o mundo, meio preto, meio índio
Herança dos guerreiro que não tava com o inimigo
No barco que navega da Ilha Bela a Parati
O fardo que carrego exilado, preso em ti
Não posso naufragar, fui trairado, vou partir
Esqueça aquela ideia, sei o brilho que reluz em ti
Eu tenho o meu

Começar de novo e só contar comigo
Vai valer a pena ter amanhecido

Não perca mais nenhum post!

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.

*