Sexta, dia 22 de julho, aconteceu o show do Rashid aqui em Blumenau/SC. A festa foi da D’lay, durante o evento Hip Hop Club, que estava em sua 4ª edição (mesmo evento que trouxe o Projota na edição anterior).

Existe uma boa diferença entre o show de um rapper e um show de RAP. O show de um rapper é aquela festa na qual os presentes conhecem uma ou outra música do MC, mas não são muitos chegados no gênero, gostam do cara e pronto. Um show de RAP é presenciado por aqueles que, além de curtir as músicas do MC, curtem, defendem, vivem toda cultura, apreciam as vertentes dela, de bboys à rima freestyle. Ontem os presentes puderam sentir o que é um show de RAP de verdade.

Além de Kdog e Kbeça, os DJs residentes da festa, Rashid era a única atração da noite. Pelo que deu pra sentir, a galera tava ali pra ouvir ele, independente da festa. Digo isso, pois mesmo com DJ rolando, todos estavam na parte exterior da casa, esperando o momento. Rashid subiu às 2:30h e cantou para mais de 500 pessoas, se é que me permitem arriscar (não sou nada bom em olhômetro).

Mas antes disso, Rashid e DJ Mr Brown passearam entre os presentes, vendendo a mixtape Dádiva e Dívida, o porradão de 5. Nessas andanças, puderam presenciar uns freestyles e depois uns “bboys no apetite”, o clima tava ótimo para um show de RAP. E falando em show, deixa o Rashid lhes levar à Selva…

Desculpa pela qualidade do vídeo e pelas trocas de ângulo, mas eu tava ali pra curtir o show. Sou fã do Rashid e fã quer cantar junto e se juntar na festa. Como vocês puderam ver, o espaço não é muito pra show e sim pra DJ, que é o comum da casa. Mas o Rashid subiu em um puff e mandou o show de lá mesmo… sem medo de cair. Mentira, ele tava com medo de cair, mas o pensamento sempre é “se cair, vai ser rimando …”.

Rashid e Dj Mr Brown - Show em Blumenau/SC

Com um repertório que misturava músicas da EP – Hora de Acordar com algumas da mixtape “Dádiva e Dívida”, Rashid deu um verdadeiro show de RAP. Pelo que eu enxerguei da maioria das pessoas, eles não tão acostumados com isso e não estavam preparados. A cidade tá começando a engatinhar no entendimento do que é o RAP e a cultura de rua num todo também. Que é muito mais que uma atração num festival/show e sim uma parada completa já.

Se a cidade tá começando a aprender, esse foi um verdadeiro aprendizado. Com uma boa escolha de músicas, ele mostrou a diversidade do seu som. De algo mais calmo como “Bilhete” até a pesadona “Selva”, Rashid era a personificação do RAP. De boné, camiseta “Foco na Missão”, fazendo show em cima de um puff… quer mais RAP que isso? Mas foi na música “Homem Feito” que o MC mostrou toda sua qualidade. Com um flow incrível, que os mais fãs da música mal conseguiam acompanhar, Rashid elevou qualquer barra: pedrada, pedrada, pedrada!

No meio do show rolou um freestyle de mais de 4min., mas esse não vou deixar vocês só imaginando, dá um confere no vídeo:

Depois do show rolou mais fotos, mais vendas de cd, sobrou até pro DJ Mr Brown o ar de celebridade. E merece, viu. Ambos trocaram muitas ideias com quem tava por ali. Ideias e fotos. Posso dizer que tive a honra de ficar mais de uma hora na presença de dois caras que já são ídolos meus, fácil. Conversa vai, conversa vem, e o DJ me confidenciou: “A EP que o Projota tá pra lançar é uma das melhores de todo o RAP!“. Você até pode pensar que é algo comum vindo de um parceiro do cara, mas do jeito que ele falou… vai vir algo muito forte!

Enfim, foi um dos shows de RAP mais da hora que já presenciei. Quem vive a parada, sentiu isso também. Quem não vive, começou a entender qual é a da parada. Quem sabe numa próxima vez a galera sinta de um jeito diferente, quem sabe na segunda do Rashid dê mais de mil pessoas. Não importa, enquanto ele continuar colocando todo sentimento, toda garra nas suas letras, o RAP e os apaixonados pelo gênero irão acolhê-lo!

Rashid apresentou todos à selva e o público gostou, ele mesmo gostou, o RAP local deu vivas à atração. Ele arrombou a porta, jogou na cara de todos que o RAP tá em alta e os espertos entenderam a mensagem.  Com nome de terrorista, ele trouxe uma bomba dentro da mochila e distribuiu ela na humildade por apenas 5 reais. Uma bomba que vai explodir na cabeça de cada um que levou suas palavras pra casa. Missão cumprida: se a missão dele é espalhar a semente, plantar o bem, pode ter certeza que hoje já tem várias selvas brotando em todo país.

#vaiRAP

Não perca mais nenhum post!

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.

*