A Batalha do Santa Cruz, uma das mais respeitadas batalhas de MCs do Brasil, completou 9 anos em fevereiro. Praticamente uma mocinha. Tá tarde pro “parabéns pra você”, mas nada melhor do que comemorar com uns versos.

Responsável por revelar inúmeros nomes do RAP paulista, a batalha inspirou suas crias a mandar no local um “Cypher”, modelo de apresentação que tem ganhado bastante popularidade na qual alguns MCs se juntam e cada um manda uma estrofe.

Dirigido pelo Jay P, o vídeo reuniu Flow, Helibrown, Gah MC e Guilherme Treeze, além do DJ Colorado, que mandou uns riscos violentos. Ainda teve beat do Bolin e mixagem e masterização do Léo Grijó, também conhecido como metade do Stereodubs.

A expectativa é que tenhamos outras edições com outros nomes que vêm de lá. Chutaria uma segunda edição com Sau Santiago, Bitrinho, Drik Barbosa e Marcello Gugu, mas o que eu sei? Quem sabe os filhos mais famosos, como Emicida e Rashid. A cota é manter o bang vivo enquanto uns se perdem rimando contra o sistema… auditivo. Porra, Helibrown!

Abaixo cê confere a letra do massacre:

GUILHERME TREEZE
Se não aguenta, nem na raia cruza
Se prepara que o pai abusa
Pra matar no verso não preciso tá nayakuza
Só progresso… voando igual Hayabuza
OBJETIVUUUS, To quase
Pra sempre Santa Cruz e as modelos Plus Size
A rebeldia sã me invade
SLOW Down e far away das que curte um cum inside
Vontade escassa, quem quer, me diz parça
Não disfarça, quer fazer diss, então please, faça
Que eu venho de rifle, contra a fraude
Eu to pouco me fodendo pro que o Conan disse
Marca um BEEF na liga nocaute
Veloz, furioso e cheio de fome sou Roman Pierce
Ou… me tromba na rua lá
A fita crua tá, e eu vou tumultuar já
…bruaca, vaza, voa lá
Quer uma rima pilaca from The streets? Voila

GAH MC
Junta o Gah, o Bitro, o $au, to com o Flow e o Helibrown
Treeze, Jay-P, Marcello Gugu, Dj Colorado (whoa)
Faça seu verso, mas não vem aqui pra leiloa
O beat é uma mina e o seu fim é igual da Heloá
Demoro! Vamo ver quem vai enfrentar minha banca
Arruma treta de “graça” então leva linha “franca”
Nunca gastei tela porque eu nunca tinha tantas
Meu pincel naquela mina deixou umas tintas brancas
Com fast flow, com cash vou, não mexe brow
Explosivo igual querosene, iluminando igual flash to!
Sente o peso desse verso legítimo
Vem de dentro! Tipo orgasmo é algo intimo
Se não entende, é porque se nunca provou
É a mema fita de mina que transa mas nunca gozou
Seu show é de boi, só em rodeio agita
Eu até curto Cadillac, mas odeio a Rita

HELIBROWN
Na rua vi mano rimando com a alma mantendo o bang vivo.
Vi tb uns rimando contra o sistema…. auditivo
Aprendi o tempo vai e volta, Tic tac tac tic
Escrevi 3 track no hard fiz Hard trick
Treta memo é, Big pac, pac big.
Esses ai que se gora, acho que se adora
Ta mais pra dora versos pepa pig
Ja estive longe
Tem mano tão util pra cena
Quanto uma luz na casa do stive wonder
Mano vo manda a real pra tu: no dia que eu quiser zua seu
Trampo eu te do um chute no cu
Tru, vo as vezes um poco Cabreiro,nao sonho só no traveseiro
Parceiro pra ser o primeiro, defendo igual bom zagueiro ataco
Que nem artilheiro e eu to no rap pra mensageiro, da cultura
Herdeiro dos prisiOneiro dos navio negreiro nao sigo o roteiro
De da…Trampo pro coveiro mlk rueiro,
Mais um guerreiro brasileiro no free bem vileiro, inspirado igual partideiro
E o santa a quase uma decada, mostrando que resistencia…
Não é só peça chuveiro

FLOW MC

Me viu de porre? Porra, julgue meu corre e corra
Libere a gangorra e com essa inveja morra
Ponta de torre é o rumo, defino os traje é honra
Aceito homenagem vendo as bobagem
É 10 de bagagem hooooorra
E já foi miragem boba, desacreditado eu confesso
Algo renova viceralmente , quando no free eu me expresso
Quantos tiveram acesso? Nego não tamo a toa
Nego não tumultua, quando a batalha é boa
O respeito é além da rua
Afrika Kidz te mostra almoçando, vendo César Tralli
Sei o caminho é dificil, mas sei da responsa equivale
Os trap, as trip, os fake, as bitch, os rich, hit
Cash drink, sampa city é sem limite, rimadores no apetite
Amor fraterno, terra sagrada fertilidade nessa calçada
Paga nada, pega nada pode colar na improvisada
Tradicional, batalha real obrigado rapa de RJ
Inspirou a nossa semanal, cena cultural fugindo da rota da
Rota / Rima ele arrota, faz sua cota, longe de coisa errada
Isso conforta colher da horta o resto é conversa furada
(fiada)
A verdade zela, não dá de jão é tudo nosso aliado
vem na acapella, palma da mão sou fruto do solo sagrado

Não perca mais nenhum post!

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.

*