4. “Um tiro”, do MV Bill

Diretor: Libero Saporetti
Álbum: Vitória pra quem acordou agora e vida longa pra quem nunca dormiu | 2014

O primeiro grande destaque da produção é o formato stop motion, que deve ter dando um trampo monstruoso pra ser realizado e raramente é visto no RAP Brasileiro.

Quem estranhou a escolha pelos Playmobil pra interpretação, deveria correr pro Google e procurar conhecer mais a obra de Heberth Sobral. O pintor e fotógrafo quebrou tudo na série “Violência não é brincadeira”, que, como o nome sugere, retrata a violência com o uso dos famosos bonecos.

Manos e minas, que trampo lindo. Por mais que seja um dos maiores nomes da música brasileira atual, MV Bill trampa de forma independente e por isso sempre traz umas paradas novas e modernas como esta; ele não fica preso à gravadora como a maioria dos artistas do seu nível comercial.

Claro que toda técnica utilizada se destaca logo de cara, mas ela não é utilizada em vão. A mensagem é forte e a história é muito bem contada.

Não perca mais nenhum post!

2 Comments

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.

*