Com as eleições cada vez mais próximas, pipocam notícias de rappers e suas opiniões políticas. Pra revista Status de setembro, que já está nas bancas, Marcelo D2 é quem reforça suas crenças.

Embora tenha criticado o fato do Garotinho ser “Ficha Limpa” e poder ser eleito governador, o rapper não citou outros candidatos. Entretanto, ele foi bastante taxativo quanto à maneira que colocamos a democracia em prática por aqui.

“Esse voto obrigatório não vale porra nenhuma. Só se vê político corrupto crescendo em cima da religião ou do medo do povo. O voto não deveria ser obrigatório, vota quem quer, porque aí teríamos pessoas interessadas. Só votei uma vez na minha vida, quando fiz 18 anos, quando o Lula perdeu para o Collor. Votei no Lula, mas depois nunca mais”, revelou.

Leia a entrevista completa.

E D2 não é o único insatisfeito, como vimos nos protestos do ano passado. “A coisa mais interessante foi o povo brasileiro perceber que tem a possibilidade de protestar e mudar”, comentou ele.

Marcelo D2 ainda falou sobre amizades, família, ser avô, o disco “Nada pode me parar” , Planet Hemp, seu novo projeto com o Samba e muito mais.

Não perca mais nenhum post!

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.

*