O Brasil vive, talvez, um dos momentos mais cruciais de sua história para o debate sobre as questões raciais. Os seguintes casos de racismo que se tornaram manchetes nacionais – como o mais recente do goleiro Aranha – começaram a arranhar a ilusão da igualdade que o País tanto defendia.

A própria ONU bateu de frente com o mito da igualdade racial propagado por aqui ao divulgar um relatório declarando que “O Brasil não pode mais ser chamado de uma democracia racial”.

Embora a realidade seja vista e vivida por muitos e não seja preciso mais do que algumas pesquisas e um pouco de senso crítico para percebê-la, o momento é de debater e quebrar a barreira ilusória de uma vez por todas.

Para ajudar nesses questionamentos, o site Centro de Referências em Educação Integral listou 13 filmes que discutem racismo na educação (replicado no Mulher Negra e Cia, onde vimos). Convenhamos, se o nosso presente não é dos melhores e queremos mudar o futuro, nada mais interessante do que apostar nos jovens em um ambiente escolar rico de diversidades, debates e, consequentemente, conhecimento.

Entre os títulos citados, estão os clássicos estadunidenses “Escritores da liberdade” (2007), “Mentes perigosas” (1995) e o conhecidíssimo documentário “Olhos azuis” (1968), além dos brasileiros “Vista a minha pele” (2004), “Alguém falou de racismo” (2002) e o doc “Cultura Negra – Resistência e identidade” (2009), entre outros.

Vejam a lista completa no Centro de Referências em Educação Integral.

Não perca mais nenhum post!

1 Comment

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.

*