Quatro anos depois do CD “Mudança”, o Inquérito inicia oficialmente um novo ciclo com o lançamento da música “Corpo e alma”, que conta com a participação do Emicida.

ATUALIZAÇÃO: Inquérito lança CD “Corpo e alma”.

Além de ser a faixa-título do novo disco, o som também tem a responsabilidade de dar as primeiras impressões ao público e deve sintetizar o que vem por aí.

“Esse som é o resultado de uma pesquisa musical em que tentamos unir o eletrônico e o orgânico, o clássico e o contemporâneo, o sample e os metais, com uma poesia madura na letra, com levada, métrica, técnica… Mas, acima de tudo, com muito coração porque antes pensamos muito em cada detalhe, mas na hora da execução quem dirige é a alma!”, conta Renan Inquérito.

Aliás, a própria participação do Emicida dá um requinte a mais. Afinal, ele é o produtor-executivo e grande entusiasta do novo CD do grupo.

“É uma experiência completamente nova e tem a pressão que é atuar no trabalho de alguém de quem você é fã, e eu sou um fã do Inquérito. Considero o Renan um dos melhores letristas que temos no país. Digo isso no campo da música e da poesia. Pode parecer ambicioso demais por estarmos na terra de Mário Quintana, Cartola, Mano Brown ou Vinícius de Moraes, mas acho que o Renan cuida da poesia de uma forma muito especial e eu admiro muito isso. Tudo é muito inteligente, a poesia é de muito bom gosto, que eu ouço e saio reclamando: por que mais pessoas não escutam Inquérito? Talvez minha chegada no projeto possa ter essa função: pensar junto deles sobre como podemos fazer essa poesia tão rica tocar mais corações”, pontua o rapper paulistano.

Uma de suas mais visíveis contribuições deve se encontrar na questão dos audiovisuais. Depois de acertar em cheio com o formato no disco “O glorioso retorno de quem nunca esteve aqui”, Emicida importou a ideia da produção de um web vídeo para cada faixa com imagens de estúdio; todas dirigidas pelo Vras 77.

Assim, a importante missão de espalhar com maior alcance as criações do Inquérito já começa a se desenrolar. Já era hora. Embora seja um dos grupos mais respeitados do RAP Brasileiro, não chegou nem perto da popularidade merecida.

“Depois de muitas reflexões, temos o Renan em um momento de maturidade lírica muito interessante, o DJ Duh norteando muita coisa – aliás, ele é um gênio, foi uma honra estar mais próximo dele neste processo. O Pop Black também colocou muitas ideias interessantes no processo e pelo momento, pelo tempo e pela intensidade, não tinha como não ser de ‘Corpo e Alma’”, destaca Emicida.

O álbum ainda deve contar com as participações de KL Jay, Rael, Ellen Oléria, Alexandre Carlo do Natiruts, Arnaldo Antunes e Roberta Estrela D´Alva.

Embora toda condução e direção musicais sejam feitas pelo DJ Duh, o disco ainda trará as produções do próprio Pop Black (Black Beats), Marcelo Guerche (produtor do “Mudança”), duas faixas produzidas pelo Damien Seth, e uma do Quilombo Louco Beats, de Teresina (PI).

“Corpo e alma” ainda não tem previsão de lançamento, mas tudo indica que sairá ainda em 2014 ou no comecinho de 2015.

Não perca mais nenhum post!

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.

*