Nesta quarta-feira (13), Shadow lançou a música “O preço”, que contou com a participação do Luccas Carlos e a produção musical de TerrorDosBeats e WC Beats.

Os rappers cariocas destacam nas rimas uma mina que não se sente presa a nada e acaba fazendo o que gosta, o que quer. Como sempre, tem um mano de olho envolvido. No final das contas, a ideia é que, pra ter certas coisas, pra gozar de certos prazeres, é necessário estar disposto a pagar um preço.

Faça o download oficial da música “O preço”.

“O preço” foi mixada e masterizada pelo Arthur Luna.

Abaixo cê confere a letra da música:

Pra saber o sabor da vida
Tem que pagar o preço…

Ela nem faz ideia de quem você é
Só tá vivendo a vida e seja o que Deus quiser
Ela é pra quem tem, não é pra quem quer
Pro mal ou pro bem, ninguém testa sua fé
Então chega pra cá, quero te acompanhar

Style, a mina é naipe gringa
Ilumina, combina com a noite: fria
Vai brinda e sai
Tudo em cima, saia curta demais
Ela sabe quem serve
Sem medo da vida, na brisa
Visa bem quem segue

Se quer, ela consegue
Hashtag “criminal”
Sempre quando vai bem louca assim: BLAAAW///
Baby, bye bye pra sua moral
Marginal, fetiche: crimes sem álibis

Entre 4 paredes, por um triz
Ela vive sem culpa, como sempre quis
Vergonha, não tem
Não chora nem veste carapuça nenhuma
“Vida não é desculpa”, ela diz
Acelera, rasga a curva, o sonho é ser feliz

Just wanna fuck and get high
Live and let die
Ouve dubstep, trap, grime
Bebe santo dime e whisky em BlackCup
Vishhh
Ela ferve no funk, incessante
Sem tabu, cai dentro
Colchonete fight, tenso

Sua causa é o efeito
O que deve ser feito
Tem que ser agora, não tem jeito
Pra saber o real sabor da vida
Esse é o preço

REFRÃO
Ela nem faz ideia de quem você é
Só tá vivendo a vida e seja o que Deus quiser
Ela é pra quem tem, não é pra quem quer
Pro mal ou pro bem, ninguém testa sua fé
Então chega pra cá, quero te acompanhar

Vale nada?
Então me diz quem vale
Viralata no cio, pirada, sexy
Pirata que invade seu porto, seu corpo
Suada, ela não para
Vampira quer sangue
Corta suave, igual navalha

Bang, ela gosta na cara
Gosa com o peso da medalha
Nada de dono
Virada, sem sono
A noite não é criança e hoje ela não volta pra casa
Assim nós vamo queimar enquanto houver brasa

E aí, vamo?
Marra e coragem
Na mala, sorte e droga
Cobra criada, joga
Pouco tempo pra tanta vida, ela voa
Mais leve que o ar, na boa
Deixa julgar

Veio pra confundir, não pra explicar
Sempre prestes a explodir pra neguin catar
No espelho do banheiro
Ela retoca o batom que borra
É hora da forra, sua mente viaja no som

Sua causa é o efeito
O que deve ser feito
Tem que ser agora, não tem jeito
Pra saber o real sabor da vida
Esse é o preço

REFRÃO 2x

Amanhã é tarde pra se permitir
Hoje eu vou dançar com a vida
Ela só vai dar o que eu pedir
Eu sei, ela só vai dar o que eu pedir

Não perca mais nenhum post!

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.

*