Na última semana, durante a 40ª Feira Internacional do Livro de Buenos Aires, Racionais e Emicida se apresentaram na capital argentina.

O evento homenageava a cidade de São Paulo e poucas coisas a representam melhor do que “os quatro pretos mais perigosos do Brasil”.

Não à toa, de acordo com a Folha de S. Paulo, eles lotaram a Niceto Club, que tinha espaço para 1110 pessoas, com uma mescla de “músicas novas como ‘Cores e valores’ e ‘Marighella’ com outras que os tornaram conhecidos, como ‘Homem na estrada’ e ‘Diário de um detento’, além de alguns hits que lançaram quando já estavam estabelecidos como conjunto de rap mais importante do Brasil, como ‘Vida loka’ e ‘Negro drama'”.

O DJ KL Jay ainda daria uma entrevista à matéria. “Acho que a maneira que a gente encara o mundo mudou, a gente é mais profissional. Mas a web ajudou”, disse ele sobre o primeiro show do grupo na Argentina; o DJ ainda falaria sobre racismo e novo CD do Racionais.

Já Emicida, embora não estreasse no país, definitivamente fez valer sua nova passagem. Além do show com banda, que sempre é um espetáculo à parte, o rapper concedeu uma entrevista ao ao “El País” que repercutiu bastante.

Pra vocês terem uma ideia, o título já manda um “Sou um soldado do rap” e depois ainda rola uma comparação com Forest Whitaker, principalmente pela aparência, mas também pelas interpretações, citando clipes e a apresentação do programa na MTV.

O show do rapper aconteceu também no Niceto Club, mas na noite seguinte. A primeira passagem do Emicida pela Argentina aconteceu em 2012, ao lado do Criolo; o episódio 26 da série “Enquanto você dormia” retrata a apresentação.

Não perca mais nenhum post!

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.

*