Uma das coisas que você pode com certeza esperar de qualquer atividade que envolva o Dexter é um certo nível de contestação. Ainda mais quando o assunto é o sistema carcerário brasileiro.

O rapper, que ficou preso por pouco mais de 13 anos, está livre há 3 e tem mais conhecimento sobre o assunto do que a maioria dos ditos “especialistas”. Perguntado pela Revista Vaidapé se o sistema em questão estaria em crise, ele foi enfático:

“Não dá pra dizer que ele está em crise porque ele foi criado para funcionar exatamente como ele funciona. Se ele foi criado para excluir então também não vai funcionar para reintegrar.”

Recentemente, Dexter já havia aparecido em matéria especial do SBT Brasil criticando a falta de um trabalho melhor de ressocialização no país.

Desta vez, ele também falou na importância de investir na educação, principalmente das crianças e adolescentes, e criticou o governador do estado de São Paulo. “Abaixo Geraldo Alckmin, fi! Ele só investe na repressão”, disse.

Perguntado sobre uma possível solução, o rapper defendeu as penas alternativas como “uma forma de desafogar o sistema e reeducar as pessoas de outra forma”. 

Nem todo mundo que rouba um botijão de gás merece ir pra cadeia, mas quando o Datena fala ele bota todo mundo no mesmo balaio. Quase todos estão lá a espera de uma oportunidade. A grande maioria não quer a comida ruim e nem os ratos da caixa d’água”, afirmou.

Dexter ainda falou sobre o DVD “Dexter e convidados – A liberdade não tem preço”, que foi gravado em celebração aos seus dois anos de liberdade e deve sair entre 25 e 30 de junho; falou sobre a importância do RAP, racismo e muito mais.

Vi na Revista Vaidapé e recomendo que leiam a entrevista completa.

Não perca mais nenhum post!

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.

*