2. “Contra nós ninguém será”, do Edi Rock

Qualquer lançamento dos quatro pretos mais perigosos do Brasil já chamaria a atenção do mundo do RAP por natureza, mesmo que fosse um trabalho solo.

Mas, Edi Rock fez um a mais nesse sentido com toda inovação e todas participações que anunciou previamente; ainda mais depois do som com o Seu Jorge, que saiu bem antes.

E as expectativas foram alcançadas! O rapper não só teve a capacidade, como teve a coragem de se desprender da zona de conforto do seu trampo com o Racionais, já aclamado nacionalmente, para lançar algo realmente seu.

Ele definitivamente mostrou quem é o Edi Rock e temos certeza que, como seu primeiro disco oficial solo, conseguiu o destaque necessário pra ser considerado um grande artista por si só, sem precisar ser visto sempre como integrante de um grupo.

E as participações? Não é só o número é o que cada uma delas representa e agrega ao trabalho final. Edi Rock não reuniu um bom time, reuniu logo uma seleção!

Aliás, a diversidade sonora mostra toda liberdade criativa que o rapper teve ao gravar; e quem conseguiria “ser contra” um ataque de tantas frentes?

– Leia a publicação original do CD “Contra nós ninguém será”;
– Ouça na íntegra o CD “Contra nós ninguém será” oficial.

Não perca mais nenhum post!

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.

*