24 de janeiro de 2013 é a data que marca esta quinta-feira. Data que se destaca por um acontecimento, uma década atrás, que causaria prejuízos imensuráveis no RAP Brasileiro: a morte de Sabotage.

10 anos depois e os fãs de RAP ainda não esqueceram. E como poderiam? Naquele dia, o Brasil não perderia apenas um bom rapper, mas um dos melhores e mais criativos músicos que o país já viu e verá.

Saiba mais sobre Sabotage:
– 23 coisas que você não sabia sobre o Sabotage;
– 12 versos do Sabotage que você nunca tinha lido;
– Assista ao documentário “Sabotage Nós” e conheça a caminhada do “Maestro do Canão”.

Entretanto, nem tudo é tristeza. Aliás, um das maiores mensagens que o “Maestro do Canão” nos deixou foi mostrar que você pode sorrir e ser feliz, mesmo em meio a tantas tragédias. E mensagens como essa e tantas outras importantíssimas encontradas em suas músicas precisam ser eternizadas de todas as maneiras possíveis, para chegarem ao máximo de pessoas.

E serão. O ano que marca uma década sem Sabotage será o ano que teremos mais “produtos” do Sabotage sendo lançados. De acordo com a Folha, CD póstumo, documentário, filme de ficção e show em homenagem são os principais destaques.

“Canão Foi Tão Bom”

Tupac disse ter tido uma premonição da sua morte, alguns anos antes de ela efetivamente acontecer. Por isso, produziu muito material no meio tempo. Sabota não teve uma premonição, mas trabalhava pesado na produção de seu novo álbum, na semana de seu assassinato.

Dizem que trabalhou de segunda a quinta, pra morrer na sexta. Gravações em vão? Que nada! Em 2013, todo material do Sabota armazenado em estúdio virará álbum, com produção dos criadores da banda Instituto, Daniel Ganjaman, Tejo Damasceno e Rica Amabis, que também produziram o seu primeiro e único CD até então, “RAP é compromisso”, em 2000.

Além de “Sai da Frente“, que ficou de fora da trilha de “Carandiru” (2003), filme que o rapper atuou, o CD terá ainda “Canão foi tão bom” e “Favela é um bom lugar“, duas músicas vazadas na internet de forma não-oficial e provavelmente ainda não terminadas.

“Canão foi tão bom”, possível nome do novo álbum, tem previsão de ser lançado entre março e abril, e é, sem dúvida alguma, um dos CDs mais esperados para 2013. Além da preocupação em fazer o melhor trabalho possível, por toda expectativa, a demora se deve também aos direitos autorais das músicas, que eram de integrantes do tráfico. Entretanto, há uns anos, os direitos passaram a ser de seu filho, o Sabotinha, que aliás rima em uma faixa junto com o Sepultura.

Veja vídeo das últimas gravações do Sabota ainda em estúdio:

Documentário e filme de ficção

Enquanto o filme, que terá direção de Walter Carvalho, e ainda está em processo de roteirização, o documentário já está em vias de ser lançado.

Ontem mesmo foi disponibilizado o teaser da produção, que será intitulada “Maestro do Canão”.

O documentário, dirigido por Ivan 13P, exibirá mais de 20 entrevistas, imagens inéditas de arquivos e trechos em animação, que será utilizada para preencher a escassez de fotos em partes da vida do Sabota. Além disso, contará com depoimentos de Brown, Rappin Hood, Helião, Thaíde, Beto Brant, Babenco, Ganjaman, entre outros que o comparam a Che Guevara, Garrincha, Luiz Gonzaga e Jackson do Pandeiro.

Tributo e outras homenagens

Ainda de acordo com a Folha, em abril, mês em que o músico completaria 40 anos, será realizado um tributo, sem local definido, com os principais nomes do RAP brasileiro.

A verdade é que toda homenagem é pouca. Quando você perde um de seus maiores representantes e imagina o que ele poderia ter feito nesse tempo todo, fica perceptível quanta falta ele faz.

Ano passado, nesta mesma data, juntamos algumas homenagens bem bacanas que foram feitas ao Sabotage. Assim como sua música, Sabotage é eterno. E, por ser eterno, deve ser lembrado. Se tivemos tantas homenagens ao longo desses anos, teremos ainda mais neste e nos próximos que estão por vir.

Não perca mais nenhum post!

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.

*