Lívia Cruz lança clipe da música Não foi em vão

Protestar sem perder a qualidade é uma das coisas mais bonitas do RAP.

Lívia Cruz é, no mínimo, diferenciada. Com muito talento e qualidade, a MC aos poucos vai conquistando seu espaço no RAP Brasileiro e na música brasileira, no geral.

Caralho. Desculpem o palavrão, mas puta que o pariu! Não é à toa que o som é baseado em uma poesia (“Vai mudar o placar“, da Elisandra Souza) porque vem quase como uma declamação, com uma história que mistura a sutileza poética com a dureza da realidade.

Sem contar que o protesto é um daqueles gigantes, né? Violência contra a mulher é um crime gravíssimo e cruel, sem contar que, infelizmente, não parece diminuir tanto quanto a gente gostaria de imaginar.

Pra completar, mais uma produção do DJ Caique que dá um toque diferenciado à música. O cara é simplesmente incrível. Das batidas mais pesadas às mais delicadas, é uma pedrada atrás da outra. Foda!

O vídeo é bastante claro no seu significado, mas, é nos detalhes que ele se destaca. Casa despedaçada, cabelo desarrumado, tons de cinza, tristeza. Depois, a felicidade, tranquilidade, as cores.

Pra protestar contra a violência à mulher, você não precisa necessariamente chocar de forma sensacionalista. Uma ideia bem trabalhada pode repercutir bem mais e de forma muito mais valiosa.

A alusão ao assassinato soa como ameaça. Se a justiça não for feita de um jeito, será de outro. Ninguém aqui incentiva o ato, mas é o que pode acontecer, tal da legítima defesa. Afinal, a crueldade em agredir veementemente uma mulher pode sim se comparar à crueldade da morte do agressor.

Pra reforçar a ideia, o vídeo termina com informações diretas e números da agressão à mulher e com a própria Elisandra Souza recitando sua poesia “Vai mudar o placar”.

RAP de protesto sutil, mas com um protesto gigantesco. Lindo trabalho!

Não perca mais nenhum post!

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.

*