Categoria

Literatura Marginal

Resenhas e dicas de livros que tratam da cultura Hip Hop e cultura de rua.

Sérgio Vaz

Sérgio Vaz completa 25 anos de poeta e defende: “se o opressor leu, o oprimido tem que ler também”

por

Se nas periferias brasileiras completar 25 anos já é motivo de celebração, imagina completá-los em sua carreira; imagina completá-los como poeta/escritor. Em 2014, Sérgio Vaz faz tudo isso. E muito mais. Além de projetos paralelos, palestras e tantos outros convites que já o levaram a seis países, ele mantém a Cooperifa viva e atuante. São 200 a 300 pessoas toda quarta-feira à noite, no horário da novela, reunidas em um bar na periferia de São Paulo para declamar e escutar poesia. “É por isso que vale a pena estar vivo. Depois de cada quarta-feira, eu percebo que a vida, ainda que fútil e dolorida, é um milagre”, declara ele à matéria especial do Portal Fórum. Obviamente, o poeta também contou mais de sua história. (…)

Fala mais

Livro pôster 'Vendo pó...esia", do Rodrigo Ciríaco

Rodrigo Ciríaco inova e lança “Vendo Pó…esia”, livro em formato de pôster

por

No último sábado (24), Rodrigo Ciríaco lançou oficialmente o livro “Vendo pó…esia”, no Hussardos – Clube Literário, em São Paulo. Além do jogo de palavras contido no título, oriundo do seu poema “Biqueira Literária” e bastante utilizado por outros autores periféricos, como Renan Inquérito em sua Parada Poética, o próprio formato da obra também se destaca. Feito em parceria com a designer Silvana Martins (Sarau da Ademar), o livro contém 60 páginas unidas e separadas apenas por dobras, que, quando totalmente abertas, formam algo que lembra muito um pôster (imagem abaixo). Educador, editor e escritor, Rodrigo Ciríaco reúne em “Vendo Pó…esia” poemas comumente escutados nos saraus pelas quebradas, mas que nunca haviam sido publicados, e vários outros que fazem referência à poesia concreta e à poesia marginal (…)

Fala mais

Ferrez no vlog Área Restrita

Assista ao 2º episódio do “Área restrita”, o vlog do Ferréz

por

Na última quinta-feira (27), Ferréz lançou o 2º episódio do “Área restrita“, um vlog que mostra com certo humor as questões cotidianas na visão de um morador da periferia. Um dos mais respeitados nomes da literatura marginal, o escritor agora poderá dar suas opiniões e contar suas histórias de forma acessível à grande parte da população e sem o controle de terceiros (só o Google segura). Neste segundo episódio, ele conta sobre a necessidade de comprar um carro para circular com certa facilidade pelas quebradas e todas as questões que envolvem a escolha do carro.  

Fala mais

Livro Do Sertão ao Hip Hop: Nelson Triunfo e Gilberto Yoshinaga

“Do sertão ao Hip Hop”: a vida de Nelson Triunfo vira livro

por

Quase 6 anos depois de a ideia ter surgido, o jornalista Gilberto Yoshinaga finalmente colocou nas ruas o livro da biografia oficial de Nelson Triunfo. “Nelson Triunfo: do sertão ao Hip Hop” conta a trajetória artística e de vida daquele que é considerado por muitos como o “pai do Hip Hop Brasileiro”; segundo o autor, foram quase 16km. de pesquisas! Dançarino, coreógrafo, músico, ator e pioneiro no uso da cultura de rua como instrumento de educação alternativa, Nelson Gonçalves Campos Filho nasceu em Triunfo, Pernambuco. Mudou-se para São Paulo e passou a carregar o nome de sua cidade-natal como homenagem às suas origens; tornou-se notório no auge dos memoráveis bailes e shows de funk e soul dos anos 1970. – Compre o livro “Nelson Triunfo: (…)

Fala mais

Perifeminas

“Perifeminas” ganhará segundo volume; antologia trará 52 autoras ligadas ao Hip Hop

por

Na próxima sexta-feira (7), a Frente Nacional de Mulheres no Hip-Hop fará o lançamento do livro “Perifeminas II – Sem Fronteiras”, uma antologia com 52 autoras ligadas ao Hip Hop. Entre elas, MCs, b. girls, graffiteiras, Djéias – feminino de Djs -, poetizas, militantes e também escritoras contam a própria história de anos de vivência e luta pelo movimento hip-hop, através de histórias, poesias, contos, desabafos e relatos; 13 delas vivem no exterior. No primeiro livro, foram 60 textos compilados em uma obra inédita e considerada até um feito histórico, por ser feita exclusivamente por mulheres da periferia (em torno de 50 delas). Leia também: – Perifeminas: um livro inteiro feito por mulheres da periferia; – Centro Cultural da Juventude (CCJ) lançará coletânea (…)

Fala mais

Ferrez no vlog Área Restrita

Assista ao 1º episódio do “Área restrita”, o vlog do Ferréz

por

Na última segunda-feira (24), Ferréz lançou um vlog (blog de vídeo) no Youtube, intitulado “Área restrita“. Um dos mais respeitados nomes da literatura marginal, Ferréz agora poderá dar suas opiniões e contar suas histórias de forma acessível à grande parte da população e sem o controle de terceiros (só o Google segura). No primeiro episódio, o escritor conta sobre a sua decisão de mudar da quebrada e a experiência de visitar um dos imóveis de interesse.

Fala mais

Poesia no varal

Use poesia: “preservativos poéticos” serão distrubuídos em intervenção de Carnaval

por

Carnaval é uma daquelas datas “oito ou oitenta” aqui no Brasil. Enquanto uns amam com todas as forças, outros odeiam. O mais interessante é que normalmente o fazem pelos mesmos motivos: promiscuidade, grande consumo de álcool, entre outros. Mas, e se a data fosse também uma comemoração poética? O Esquina está definitivamente disposto a lutar por isso. Em parceria com o programa DST/Aids, o movimento cultural de Poços de Caldas/MG distribuirá “preservativos poéticos” durante uma intervenção de Carnaval. Enquanto rola um samba com o grupo “Nascentes do Samba”, serão distribuídas camisinhas, tanto masculinas quanto femininas, com adesivos de poesias e frases de samba colados na embalagem. Além disso, haverá distribuição de cápsulas poéticas, varal literário e um megafone “aberto” ao público para que este interaja (…)

Fala mais

União Popular de Poesia

União Popular de Poesia: Sérgio Vaz instaura UPP nas favelas de SP

por

Criador da Cooperifa, o poeta Sérgio Vaz é responsável por inúmeras ações para espalhar cultura pela cidade de São Paulo, principalmente nas periferias. Para lhe ajudar a agitar a cultura local, Vaz resolveu instaurar a UPP nas favelas. Calma, não se assuste, tem nada a ver com a Unidade de Polícia Pacificadora que dominou a periferia carioca. A UPP do poeta é a União Popular de Poesia! A ideia é espalhar cartazes com poesias pelos muros e aproximar o povo da cultura, mesmo que seja por alguns segundos. De acordo com Sérgio Vaz, todas colagens foram autorizadas. Aliás, algumas pessoas, através das redes sociais, têm lhe pedido para colar os cartazes em seus muros. O poeta agora planeja distribuir “Cartões (…)

Fala mais

Clipe de "Miniatura", do Victor Rodrigues

Victor Rodrigues insere “dose de realidade” a brincadeiras infantis no clipe da poesia “Miniatura”

por

O RAP e a poesia andam de mãos dadas. Ainda mais quando falamos da “poesia marginal”, que, assim como o gênero musical, cria a partir de questões necessárias para a melhoria periférica. Embora possamos citar algumas diferenças óbvias entre as duas artes, essas diferenças não excluem a possibilidade de utilizar boa parte dos mesmos “meios” para divulgação; vários poetas têm utilizado da produção audiovisual para levar seus versos cada vez mais longe. Victor Rodrigues é um daqueles que não foge disso e adotou uma produção insana para a sua poesia “Miniatura”, que integra o livro “Praga de poeta”. Com roteiro e acompanhamento do próprio autor e direção técnica de Rodrigo Sousa & Sousa e Leandro Franco, o trabalho insere uma “dose (…)

Fala mais

Eduardo

Eduardo fala sobre descoberta da literatura: “existe o Eduardo antes e depois”

por

Na última terça-feira (5), uma entrevista em vídeo com o Eduardo, ex-Facção Central, foi divulgada na Internet; gravada em Santo André/SP, as perguntas foram feitas por um estudante do ensino médio, na rua. O rapper começou falando sobre a precariedade da educação no território nacional, assunto que já levantou inúmeras outras vezes e é extensamente debatido, direta e indiretamente, através do seu livro, “A guerra não declarada na visão de um favelado“. “Você tem uma política educacional de exclusão, de evasão educacional. Então, é um desestímulo não só pro professor que trabalha, trabalha e é proibido de fazer o aluno evoluir, como também é um desestímulo pro aluno que tá ali o tempo todo e não vê uma transformação real (…)

Fala mais

Toni C, autor do livro sobre o Sabotage

Autor do livro sobre o Sabotage representará o Brasil em eventos de Hip Hop nos EUA

por

Com a biografia oficial do Sabotage na mala, o autor Toni C. segue para os Estados Unidos, mais especificamente para Nova York, onde participará do “Think Tank”, evento que visa profissionalizar o Hip Hop na área da educação. A iniciativa é direcionada ao público geral e é promovida pela Hip Hop Education, em parceria com a Universidade de New York, Instituto de Desenvolvimento Urbano e Educação Minority e Columbia University; o tema deste ano é “O legado da educação Hip Hop”. “Ir aos Estados Unidos palestrar sobre Hip-Hop é como se um chinês viesse ao Brasil para falar de samba. É desafiador, mas possível, afinal o hip-hop é local e global ao mesmo tempo”, compara o autor. Com duração de 2 (…)

Fala mais

Livro Pretextos de Mulheres Negras

“Pretextos de Mulheres Negras”: resgate à ancestralidade e novos movimentos são destaques do livro

por

Na próxima quinta-feira (31), o Elizandra Souza e Carmem Faustino lançam o livro “Pretextos de Mulheres Negras”, na Ação Educativa, em São Paulo. A antologia contou com a participação de 20 autoras de São Paulo, Queen Nzinga Maxweell, da Costa Rica, e Tina Mucavele, de Moçambique; o projeto gráfico é de Nina Vieira e ilustrações de capa e homenagem feitas por Renata Felinto. Em quase 140 páginas, o livro apresenta as subjetividades e autorrepresentações das autoras, destacando a presença e a força da mulher negra em toda sua luta diária e sua cultura, muitas vezes esquecida. “Temos a intenção de religar os nossos vínculos ancestrais e também escrever a melodia dos nossos próprios ritmos”, comenta Elizandra Souza. “Pretextos de mulheres negras” é parte das (…)

Fala mais

Emicida no Sarau Suburbano Convicto

A capella, Emicida declama “Levanta e anda” no Sarau Suburbano Convicto

por

Na última terça-feira (1º), Emicida participou do Sarau Suburbano Convicto, na livraria de mesmo nome, no Bixiga, em São Paulo, que é organizado pelo Alessandro Buzo. “42 participações no Sarau. Que porra é essa ? Quem disse que o povo não lê, não escreve”, escreveu Buzo em seu blog. “Emicida 100% humildade, abriu e fechou com chave de ouro o Sarau Suburbano de hoje. Atendeu todo mundo, rimou e falou palavras bonitas, foi um momento único, quem viu e viveu ta ligado do que estamos falando”, concluiu. – Confira a publicação de Buzo na íntegra e várias fotos do evento. Além de atender o público, o rapper também promoveu o lançamento do seu novo CD, “O glorioso retorno de quem (…)

Fala mais

Renan Inquérito recita “Da paz”, de Marcelino Freire

por

Na última terça-feira (1º), foi disponibilizado um vídeo da “Parada Poética” em que Renan Inquérito recitou o conto “Da paz”, de Marcelino Freire. Com uma crítica não diretamente à paz, mas sim ao sentimento de paz que faz com que muitos não lutem por seus próprios direitos e expressem seu real sentimento, os versos têm ganhado cada vez mais intérpretes e repercussão nos últimos meses, mesmo tendo quase uma década; a forte conexão com as manifestações pelo país deve ser o grande motivo e a citação ao Amarildo que o rapper introduziu é uma amostra disso. Idealizada pelo próprio Renan, a “Parada Poética” consiste, basicamente, em chamar a atenção do público através de um megafone e, além de o artista declamar seus (…)

Fala mais

Conheça a “Parada poética”, idealizada por Renan, do grupo Inquérito

por

Conhecido pelo seu amplo envolvimento com a literatura marginal, além do RAP, Renan, do grupo Inquérito, leva a “Parada Poética” a espaços diferenciados, como bares, em um evento mensal, nas cidades de Nova Odessa (SP), Americana (SP) e Campinas (SP). Entretanto, a necessidade de promover a arte e a cultura é grande e muitos outros eventos têm requisitado os “serviços”; recentemente, o evento aconteceu também no Sesc de São Carlos (SP) e na 5ª Jornada Literária em Araçatuba (SP), onde percorreu escolas e unidades da Fundação Casa. “Nossa proposta é apresentar a poesia como algo acessível a todos, despida de qualquer conotação cânone ou acadêmica. O objetivo é popularizar a palavra, a escrita e a leitura de maneira lúdica e compartilhada”, contou (…)

Fala mais

Ópera RAP Global

Projeto reunirá RAP e Ópera em espetáculo

por

Na próxima sexta-feira (13), será lançado, em Porto Alegre/RS, o projeto Ópera RAP Global, que misturará a cultura popular e a cultura erudita em um espetáculo musical. O projeto é inspirado no livro “RAP Global”, de Boaventura de Sousa Santos, sociólogo e escritor português, que também escreverá o roteiro do espetáculo ao lado de Renan, do grupo Inquérito. O lançamento, que acontece no Museu Júlio de Castilhos, será transmitido pelo Youtube (o link da transmissão será divulgado pelo Twitter), a partir das 15h. A transmissão contará com demonstração do estudo feito pelo compositor Pedro Dom para a formação da mini orquestra, composta por seis músicos, que integrarão o espetáculo final em 2014;  leitura cênica do Prólogo da Ópera; e  intervenção do professor (…)

Fala mais

Powered by themekiller.com anime4online.com animextoon.com apk4phone.com tengag.com moviekillers.com