Categoria

Conhecimento

Uma parte de todo conhecimento necessário a qualquer membro da cultura Hip Hop.

Racismo no Brasil - Trote da UFMG

“O Brasil não pode mais ser chamado de uma democracia racial”, declara a ONU

por

Em meio a todo debate de mais um caso nacional de racismo, ocorrido com o goleiro Aranha, do Santos, a ONU disponibilizou um relatório na última sexta-feira (12) sobre o preconceito racial no Brasil. Leia mais: – Aranha credita racismo à educação: “tive a felicidade de aprender muito com o RAP”; – Emicida fala sobre a negação do racismo: “é o mesmo discurso do apartheid”. O timing não poderia ser melhor. Embora sabidas por muita gente, as informações aparecem pra reforçar o quanto é necessário investir mais recursos na questão. Com o levantamento dos dados sobre a maior taxa de assassinatos, menor taxa de escolaridade, menor salários, entre outras, apontando para os negros, os peritos da entidade internacional, que visitaram o Brasil entre (…)

Fala mais

Aranha, goleiro do Santos

Por ofensas racistas a Aranha, Grêmio é excluído e torcedores afastados por 720 dias

por

Finalmente, uma medida séria foi tomada para punir as ofensas raciais praticadas por torcidas de futebol. Na última quarta-feira (3), o STJD votou unanimemente pela exclusão do Grêmio da Copa do Brasil pelas atitudes da sua torcida ao goleiro Aranha, do Santos. O clube ainda deve recorrer da decisão, mas esta já é pioneira no mundo e pode servir de exemplo para outros países. Aliás, a própria FIFA, entidade que comanda o esporte e um dos recursos que o tricolor gaúcho poderia usar para conseguir uma nova sentença, também foi a favor do resultado. Além disso, os torcedores identificados pelas filmagens proferindo os insultos em questão foram proibidos de frequentar estádios de futebol por 720 dias. O árbitro e seus assistentes também foram punidos por não colocarem (…)

Fala mais

Projeto fotográfico tocante registra a escravidão moderna que fingimos não ver

por

Facilmente caímos na tentação de pensar que a nossa liberdade e direitos são coisa garantida, esquecendo que há pessoas para quem isso não passa de um sonho. Lisa Kristine pôs o dedo na ferida de forma extraordinária: documentando a escravidão moderna, aquela que fingimos não saber que existe. A ativista está há 28 anos retratando culturas indígenas ao redor do mundo, mas foi em 2009 que ‘acordou’ para o problema da escravidão dos nossos dias. A estimativa de que existem mais de 27 milhões de pessoas escravizadas e a sua falta de conhecimento sobre o tema a envergonhavam. Assim começou sua jornada, que acabou em Modern Day Slavery, uma série cativante e ao mesmo tempo dolorosa. Seja um mineiro no (…)

Fala mais

Novo grupo de autodefesa inspirado nos Panteras Negras lança patrulha armada nos EUA

por

Um grupo de cerca de 30 pessoas realizou uma patrulha armada de autodefesa no sul de Dallas, nos Estados Unidos. Estas pessoas, homens e mulheres membros do clube de armas Huey P. Newton Gun Club, caminharam ao largo das ruas portando rifles, escopetas e fuzis AR-15, além de faixas contra a polícia e a favor do jovem Michael Brown, assassinado em Ferguson por disparos de agentes policiais. O novo grupo que se autodenomina Huey P. Newton Gun Club lançou patrulhas de autodefesa com um objetivo declarado: proteger os vizinhos de Dallas da polícia. O líder do grupo, Charles Goodson, disse recentemente que as insurreições em Ferguson, Missouri, contra o assassinato de um adolescente negro desarmado chamado Michael Brown por um (…)

Fala mais

Bonecas Negras da Queens of Africa

Procura por bonecas negras aumenta e ameaça o estereótipo “Barbie”

por

Lançado em 2013, o clipe “Falsa abolição”, do Tarja Preta, um dos destaques do ano de acordo com o nosso site, trazia uma questão pontual sobre o racismo no Brasil: “meninas negras não brincam com bonecas pretas”. Pode parecer pequeno, mas são os detalhes enraizados no dia a dia que moldam a sociedade. Assim como as piadas que são passadas de pai pra filho, como cantou Gabriel o Pensador, e até a falta de produtos específicos para pele negra e cabelo afro, mostrados por Thiago Elniño em “Amigo branco“. Mas, as coisas caminham para um novo rumo, pelo menos no quesito das bonecas. Em 2008, quando saiu para comprar um presente para a sobrinha e se deparou com a questão, (…)

Fala mais

Melvin Korkor, médico que sobreviveu ao Ebola

“Só não existe solução para o Ebola porque ele só mata africanos”, diz médico que sobreviveu à contaminação

por

O vírus Ebola continua fazendo vítimas na África. Na semana passada, entre os dias 14 e 16, foram 84 mortes, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). Assim, a conta oficial chega a 1.229 em 2.240 casos registrados. Nesses três dias citados de agosto, o país com o maior número de mortes foi a Libéria, com 53 vítimas fatais. Mas, nem tudo é sofrimento no país. Ou, pelo menos, pode se dizer que houve uma notícia boa entre tantas tristes. Contaminado como tantos outros médicos, o liberiano Melvin Korkor foi um dos poucos que conseguiu escapar. “Todos os meus colegas morreram ao meu lado”, contou em entrevista ao Estadão. Salvo por um “milagre”, Korkor relatou como aconteceu a contaminação, os estágios da doença e todos horrores (…)

Fala mais

Chimamanda Adichie no TEDGlobal

O perigo de conhecer apenas um lado da história

por

A nigeriana Chimamanda Adichie elucidou da melhor maneira possível um problema bastante comum no nosso dia a dia: o perigo da história única, como ela chama. A escritora fez sua apresentação no TEDGlobal, em 2009. Lendo assim por cima, “história única” pode confundir. Prefiro popularizar como “um lado da história”. Ela começa falando sobre a infância, quando muito cedo começou a ler, mas apenas contos estrangeiros. Assim, ela acreditava que as grandes histórias não podiam ter “personagens como ela” e que tudo aquilo que ela convivia ao seu redor era o máximo que ela conheceria. Depois, ela ainda complementa dizendo que quando começou a escrever suas próprias histórias, elas também eram moldadas por essa ambientação estrangeira, mesmo ela não sabendo (…)

Fala mais

Protestos em Ferguson, Estados Unidos (Foto: Scott Olsen)

Polícia mata jovem negro, população protesta e cidade dos EUA vira zona de guerra

por

“Polícia mata jovem negro sem maiores explicações” poderia ser o resumo de uma notícia em praticamente qualquer cidade do Brasil, mas, desta vez, aconteceu nos Estados Unidos, mais especificamente em Ferguson, Missouri, no Condado de St. Louis. Pouco depois do meio-dia do último dia 9, Michael Brown, de 18 anos, foi baleado no meio da rua pelo policial Darren Wilson (a autópsia revelaria que foram seis tiros), quando ia em direção da casa da sua avó; Dorian Johnson, amigo da vítima, acompanhava-a durante o acontecimento. Embora existam alguns conflitos entre uma versão e outra, a mais aceita até o momento, confirmada pela polícia, é que o Wilson teria abordado ambos por estarem andando na rua, atrapalhando o tráfego, na concepção dele. Com (…)

Fala mais

Filme Faça Coisa Certa, do Spike Lee

Beats lança documentário em homenagem aos 25 anos de “Faça a coisa certa”, do Spike Lee

por

Se você pedir para os hip hoppers brasileiros fazerem uma lista dos filmes que marcaram suas vidas, 9 em 10 anotarão “Faça a coisa certa” (1989), do Spike Lee, ainda mais depois da passagem do próprio pelo Brasil. O diretor é ainda um dos poucos cineastas negros de renome mundial e nunca escondeu a sua luta pelo direito dos negros, seja em depoimentos ou na própria arte. Hoje, o longa ainda continua quente na memória de todos. Não à toa, a Beats, marca fundada pelo Dr. Dre e recentemente vendida à Apple, produziu um documentário em homenagem aos 25 anos completados em 2014. Além de depoimentos dos envolvidos, as filmagens mostram Spike Lee passeando pela Stuyvesant Avenue, no Brooklyn, visitando as locações e lembrando (…)

Fala mais

Max BO, Ferréz e MC Garden na Batalha de Ideias

Batalha de Ideias: Max B.O media debate sobre o Funk com Ferréz e MC Garden

por

Na última sexta-feira (1), o “Manos e Minas”, da TV Cultura, disponibilizou na íntegra a primeira “Batalha de Ideias”, que rolou no último dia 23, em São Paulo. Mediada pelo Max B.O, também apresentador do programa, a estréia trouxe para o debate o assunto Funk, contando com as presenças de Ferréz e MC Garden. De um lado, um dos mais respeitados autores da literatura marginal. E do mesmo lado, um dos MCs de Funk mais politizados do estilo, que só não é rapper por causa das batidas que usa. Ou seja, embora a construção de ideias e o conteúdo tenham sido firmezas, não houve muita batalha porque os dois, num geral, dividiam do mesmo pensamento. A ideia é que o (…)

Fala mais

Mensagem no celular dos Pichadores mortos

Polícia mata dupla de pixadores e assassina a verdade

por

Lembram da Cláudia Silva? Aquela moça que foi arrastada por uma viatura policial por cerca de 250 metros… Descobri essa semana que os indivíduos responsáveis pela barbaridade foram soltos. Nessa semana também, dois ‘pixadores’ foram mortos em um condomínio em São Paulo. Alex Dalla Vecchia Costa, de 32 anos, e Ailton dos Santos, de 31 anos, teriam sido “flagrados” pela polícia dentro do apartamento do zelador, na cobertura, e recebido os policiais a tiros. A delegada que investiga o caso, que não quis ser identificada, disse que a polícia apresentou uma pistola 380 e um revolver calibre 38, alegando serem da dupla; a perícia teria encontrado as cápsulas no apartamento. Ainda segundo os policiais, não foram encontrados materiais para ‘pixar’, como sprays. (…)

Fala mais

Peter em Fúria

Espetáculo musical leva Peter Pan à favela, onde as crianças também não crescem

por

E se Peter Pan morasse na quebrada? Definitivamente, seria um pouco mais difícil pra ele acreditar em fadas. Mas, é isso que propõe o espetáculo “Peter em fúria”, dirigido por William Costa Lima (dramaturgia) e Bruno Lourenço (musical). O musical, que tem entre seus destaques a participação criativa de todxs @s integrantes do elenco, é uma releitura do conto “Peter Pan e Wendy”, de J.M. Barrie, transposto para a realidade de uma favela brasileira. “Muitas crianças não crescem na periferia porque morrem antes. Tanto que a grande metáfora do nosso espetáculo é: ‘Terra do Nunca, onde ninguém cresce; Favela do Nunca, onde as crianças, muitas delas, também não crescem’”, conta o diretor. Pra mensagem chegar mais longe, foi disponibilizado, na última segunda-feira (28), um (…)

Fala mais

História em quadrinhos do Coronel Telhada

Gibi do Coronel Telhada: história em quadrinhos ou livro de piada?

por

Cês viram que o Coronel Telhada lançou uma revista em quadrinhos inspirada nas suas histórias como PM? É, caros leitores e leitoras, o ex-comandante da ROTA (Ronda Ostensiva Tobias Aguiar), uma das policias mais violentas do Brasil, e atual vereador pelo PSDB-SP, vai aparecer como exemplo para um monte de garotinhos e garotinhas em fase de crescimento. Leia mais: – “A polícia que mais mata em todo o planeta”, reflexão sobre o Dia Internacional Contra a Violência Policial; – Quem é Conte Lopes? Ao contrário de outr@s apaixonad@s pela cultura Hip Hop, não sou contra a polícia, de maneira geral. Assim como em todas áreas, acredito que exista o lado bom e o lado ruim. E, embora me pareça irresponsabilidade demais “pintar” um exterminador como herói (…)

Fala mais

Casa do Hip Hop de Sanca

Prefeitura quer acabar com Casa do Hip Hop que transformou local abandonado em centro cultural

por

No último dia 17, a página no Facebook da Casa do Hip Hop Sanca, em São Carlos/SP, divulgou um mandado enviado pela prefeitura para reintegração de posse do local ocupado pela Casa. Os(As) organizador@s do movimento alegam que a ação é preconceituosa, visto que as autoridades não visitaram o local e nem procuraram saber das suas condições. El@s ressaltam também que a construção, que deveria ser um Centro de Idosos, estava abandonada e era utilizada para o tráfico de drogas e prostituição. Além disso, houve toda uma transformação em prol da comunidade, com eventos diários de cultura e lazer, além de disponibilização de comida, água, entre outros benefícios. “Por que o espaço só foi percebido agora? Por que quando o histórico era de assaltos, drogas e (…)

Fala mais

Kama Surra

Conheça o “Kama Surra”, o Kama Sutra inspirado na violência policial

por

Quem já acompanhou alguma manifestação de perto provavelmente já viu que alguns policiais não medem esforços para impedir o povo de protestar. As posições dos abusos são tão variadas que inspiraram Gabriel Morais, Renato Botelho e Bruno Pereira a criarem o Kama Sutra das agressões. Baseado nas ilustrações da obra indiana sobre o comportamento sexual, o “Kama Surra”, como foi intitulado, consiste em uma série de pôsteres que escancaram a violência contra os ativistas. “O intuito do projeto é aumentar a conscientização das pessoas sobre esse grave problema que estamos presenciando nas manifestações de rua. A violência policial vista nessas manifestações é um ato ilegal. Então decidimos fazer algo a respeito, criando uma nova abordagem para esse velho problema social brasileiro”, contou o trio ao Portal (…)

Fala mais

Festival Contra a Violência Policial

Subprefeitura da Sé impede realização de show contra violência policial em São Paulo

por

A poucas horas do mega show que fecharia o Festival Contra a Violência Policial com chave de ouro, a Subprefeitura da Sé resolveu mudar de opinião e voltar atrás na permissão que havia concedido à campanha “Por que o senhor atirou em mim?”. Leia mais:– Campanha “Por que o senhor atirou em mim?” realizará festival contra a violência policial;– Por que vocês atiram em nós: rappers participam de vídeo-manifesto contra violência policial;– “Por que o senhor atirou em mim?”: ato contra violência policial tem participação do Emicida;– Assista ao teaser do documentário “Eu pareço suspeito?”. O evento, que aconteceria gratuitamente na praça Roosevelt, em São Paulo, contaria com as apresentações de Dexter, Max B.O, Leo Cavalcanti, Aláfia e Mano Cobra. “O tema da desmilitarização é uma pauta que incomoda quem defende (…)

Fala mais

Powered by themekiller.com anime4online.com animextoon.com apk4phone.com tengag.com moviekillers.com