Banksy já provou inúmeras vezes que não só é um graffiteiro incrível e um ativista de mão cheia, mas também um dos caras mais sarcásticos em sua arte (o que é possivelmente o que o torna tão efetivo como ativista).

Em sua nova ação, o inglês foi à Gaza deixar sua marca nos destroços. Perguntado por um homem local sobre o significado de um de seus desenhos (um gato branco aparentemente em vias de lamber sua pata), ele respondeu que gostaria de mostrar ao mundo a destruição na cidade através de fotos em seu site. “Na Internet, as pessoas só prestam atenção em imagens de gatinhos”, teria dito.

Banksy ainda foi além e disponibilizou um mini-documentário sobre a sua visita. O graffiteiro “aparece” entrando em Gaza por túneis e retratando o que realmente acontece por ali. Tudo soando como um daqueles anúncios de viagens turísticas; uma pequena amostra do sarcasmo já mencionado.

“A população local gosta tanto que eles nunca vão embora (porque eles não têm permissão)” e “Aninhada em um cenário exclusivo (cercado em três lados por um muro e canhoneiras no outro)” são algumas das inscrições que aparecem junto às filmagens.

Ele também deixou mensagens pelas paredes. Em uma delas, lia-se: “Se lavarmos nossas mãos no conflito do poderoso contra o sem poder, estamos tomando o lado do poderoso – não permanecemos neutros”. Coincidentemente ou não, a imagem original desta continha um jovem pendurado com as mãos no topo; a ideia de que não há como ficar em cima do muro vem logo à cabeça.

Abaixo cê confere o mini-documentário e outros graffitis:

Não perca mais nenhum post!

Qual a sua opinião?

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*