Marechal pode não ter lançado seu tão esperado primeiro disco oficial, mas o rapper nunca deixou de espalhar a mensagem. Seja em participações, como na recente “O tempo passou“, ou em projetos paralelos, o carioca teve sempre em atividade.

Com o Projeto Livrar, por exemplo, ele completou mil livros distribuídos em 2 anos. A ideia consiste basicamente em arrecadar livros de autores independentes e distribuí-los gratuitamente nos shows.

“O Livrar prova que o papel do hip-hop vai muito além de cantar em um palco. Ele leva o livro onde ele deve estar: nas mãos dos jovens, das crianças, do público. É um prazer poder contribuir, mesmo que minimamente, para aproximar as pessoas da literatura. Se a história é nossa, deixa que nóis escreve!”, pontuou Renan Inquérito ao Vamos Voltar à Realidade.

O próximo passo é não apenas distribuir conteúdo de qualidade, mas também produzi-lo. Para isso, Marechal e sua equipe trabalham no lançamento de uma coletânea com textos de poetas e rappers de todo o Brasil.

O processo de seleção do material deve começar em alguns dias e dará prioridade a escritores que já doaram seus livros, poetas que ainda não têm livro publicado e MCs em início de carreira.

Independente dos participantes, a expectativa é das melhores. Não apenas em relação à qualidade das linhas, mas principalmente nas consequências dessa produção, o quanto ela pode inspirar novas. Temos uma necessidade urgente em produzir conteúdo próprio, contar a história sob a nossa perspectiva, e o quanto antes semearmos esse sentimento, mais próximos dos bons frutos ficamos.

Não perca mais nenhum post!

Qual a sua opinião?

2 Comments

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*