Só de ver o nome do Marechal na participação e finalmente ouvir novas linhas do cara que há um bom tempo é responsável pelo CD mais esperado do RAP Brasileiro, já valia o play.

E valeu. Embora, preferia muito mais 16 linhas do que um refrão à lá “Oração“. Ou os dois. Isso, os dois seria perfeito, por favor.

O som tem uma pegada parecida com a “Minha vida“, do Código Fatal, que recentemente foi regravada pelo Emicida e Lakers e Pá, mas mais eletrizante; Sant mantém a mesma eloquência mostrada em sons anteriores, como “Carta aos meus iguais de alma”.

Ele não apenas conta a sua história em meio à passagem do tempo referida, mas também mostra crenças e, consequentemente, sua posição na cena. A ideia inicial sobre o que é REP (Ritmo e poesia), referida na entrevista do DJ Maurício Negão, reforça isso.

Faça o download oficial da música “O tempo passou”.

O Sant é um cara bem novo. Já vê-lo refletindo o tempo que passou e preparando a partir disso um futuro diferenciado é bastante interessante. A vida ensina, definitivamente, mas não parece exagero algum dizer que tem muito do Marechal nesse amadurecimento.

Abaixo cê confere a letra da música:

(intro – trecho de DJ Maurício Negão, em entrevista)

O QUE SEPARA OS HOMENS DOS MENINOS

“(…) A parte que você fala do seu pai… Divórcio, trauma de infãncia, além de ser chefe de
família muito cedo… Como é que tá assim, como você vê essa parada, hoje? Já que você
passou por isso, escreveu e tá mostrando pras pessoas que isso acontece. Porque muita gente
acha que REP é só fumar maconha e comer uma porrada de mulher e achar que isso é vida.
(…)”

VAI, VAI, VAI, VAI, VAI

(refrão – MC MARECHAL)
Se eu parar pra ver [parar pra ver]
O tempo passou, passou,
mas ainda há tempo pra ser
o que eu quiser
o que eu fizer valer

(verso I – SANT)
Era 95. Fevereiro, Carnaval.
Pai e vó no boteco, Patrícia no hospital
Parindo um filho que não pediu pra nascer,
mas nasci, então aí vou eu e prepare você!
Pronto pra voar, mudávamos como nômades
Criação mais complicada que o livro de Gêneses
Puma Disk ou Nike? Kenner. Berma Cyclone
Nunca ia imaginar que o futuro era o microfone
Respeitei cada PF lá
Foco e obstinado pra um dia ser o chefe lá
Se for vender, não fuma, desenrole é blefe lá
Se quer Real, estuda, quer em Dollar, endola lá
Meu tio Cadão se foi, um dia eu vou te visitar
Me perdi, mas me encontrei, juro não me desvirtuar
Sem tempo pro amanhã, daqui a dois dias ele é ontem
O tempo passa? Vou passar antes que eles me encontrem

(refrão – MC MARECHAL)
Se eu parar pra ver [parar pra ver]
O tempo passou, passou,
mas ainda há tempo pra ser
o que eu quiser
o que eu fizer valer

(verso II – SANT)
E eu até consigo ver 10 anos a frente
Mais dinheiro? Sim, provavelmente
Mais amigos? Nem tanto, limamos quem mente
Os tempos são outros, cobro pontualmente
O que fiz, o que quis, verá que sou eu
O showbiz, sua diss, será que valeu?
Se minhas listas de afazeres juntam pilhas
e malucas cobram filhas, mano, terá o que colheu!
Altos reflexos e minha sanidade em pauta
Pauto minhas metas e a Santidad em alta
Minha mãe no topo, nossa horta vertical
– Teu plano é louco!!
– Sorte minha não ser normal
Minha perna é meu ponteiro e eu corro desde 12
Aos 19 eu só brincava de ser MC,
mas MC de brincadeira eu nunca fui
Então lá pra 2020 pergunta se eu consegui

(refrão – MC MARECHAL)
Se eu parar pra ver [parar pra ver]
O tempo passou, passou,
mas ainda há tempo pra ser
o que eu quiser
o que eu fizer valer

Não perca mais nenhum post!

Qual a sua opinião?

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*