A gestão do prefeito Fernando Haddad, em São Paulo, quer definitivamente mudar a visão de “Cidade cinza”. Além de disponibilizar novos espaços autorizados para o graffiti, o próprio Haddad tem ajudado a pintar

Na verdade, a ação foi um caso bastante particular, mas mesmo assim, não é todo dia que se vê um prefeito graffitando por aí. Ele deixou sua marca no túnel José Roberto Melhem, no último domingo (2).

O ato do prefeito, que não estava na agenda oficial, marcou a repintura do muro violado por estudantes de medicina da USP, que, sem autorização, apagaram um graffiti (autorizado) para divulgar uma festa do curso.

Após serem notificados, os universitários pediram desculpas e se comprometeram a custear a nova intervenção, que foi iniciada no último sábado (1); Binho, Bieto, Nick, Feik, Tikka, Niu, Nem, Choras, Locones, Leon, Tche, Lipe, Jerry, Jey, Evol e Graphis foram os artistas convocados para a nova obra, além é claro de Fernando Haddad, que desenhou uma espécie de Pato Donald.

“Vocês são uma prova de carinho com a cidade. São Paulo é uma cidade que tem muitos muros. Já que tem que ter alguns, melhor colorir do que deixar cinza”, comentou ele aos graffiteiros.

Vi no site da Folha de S. Paulo.

Não perca mais nenhum post!

Qual a sua opinião?

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*