Já faz tempo que o graffite passou de vandalismo à arte contemporânea no pensamento dos críticos e até pra boa parte da população. Ainda existe uma turbulência em relação às autoridades, mas as coisas estão definitivamente mais entendidas do que antes.

Marcas passaram a trabalhar com graffiteiros para desenhos no interior de suas lojas e até em suas fachadas, o que as aproximou de um público muitas vezes bem diferente do que o seu tradicional. Assim, com grande parte dos graffitis de hoje em dia sendo autorizados pelos responsáveis pelos locais a serem graffitados, a própria arte de rua passou a ganhar novos admiradores.

Chivitz e Minhau tão sabendo. A dupla foi convocada pela Beats, marca criada pelo Dr. Dre e que foi recentemente vendida para a Apple, para pintar um muro de 56,5 metros de comprimento e 3 metros de altura no Instituto Neymar Jr., em Praia Grande/SP, na Baixada Santista.

Para a obra, os dois se inspiraram nas atividades que serão realizadas no local, que deve atender mais de 10 mil pessoas entre crianças e familiares. Além dos esportes, o projeto também promove a interação das crianças com a família e o contato direto e constante com a cultura, com o lazer, com a educação e a saúde.

“Além da gente ser um grande fã, a minha arte sempre me possibilita conhecer as pessoas que eu admiro. Essa não é a primeira e tenho certeza que não vai ser a última, mas vir aqui e conhecer um pouco mais desse projeto social, que tem o maior cuidado com a baixada e o lugar de origem do Neymar, onde todo o projeto é feito para a comunidade, que se preocupa desde a criança, até os pais e avós dessa molecada. É admirável isso”, conclui Chivitz.

Com informações do site do Instituto Neymar Jr.

Não perca mais nenhum post!

Qual a sua opinião?

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*