Com lançamento previsto para o dia 7 de agosto, o livro “Um país chamado favela”, da editora Gente, chega com a pegada de ser “a maior pesquisa já feita sobre a favela brasileira”.

Os autores Renato Meirelles e Celso Athayde, o mesmo de “Falcão – Meninos do tráfico”, mostram, em quase 200 páginas de várias informações inéditas,  que a quebrada não é apenas importante e em desenvolvimento, mas também uma área de grandes e compartilhadas oportunidades – o coração vibrante do Brasil.

“Encontramos nas favelas um brasileiro feliz, trabalhador, que chama pra si a responsabilidade sobre a própria vida. Um cidadão que ao mesmo tempo que consome é cada vez mais exigente com relação aos serviços públicos”, destaca Meirelles. “Otimistas em relação ao futuro, os moradores acreditam que a vida na comunidade melhorou de alguma forma. E essa percepção está associada, principalmente, ao aumento da renda e da geração de emprego”, complementa Athayde.

Se em “Falcão” este contou com a visão de MV Bill, no novo livro o rapper fica apenas na apresentação, que também é escrita por Preto Zezé e o apresentador Luciano Huck; o sociólogo Luiz Eduardo Soares é o responsável pelo prefácio.

“Um país chamado favela” será lançado em São Paulo, na Livraria da Vila, no Shopping JK. No Rio, o lançamento ocorre no dia 14 de agosto, na Livraria da Travessa, no Shopping Leblon.

Com informações do Grandes Nomes da Propaganda.

Não perca mais nenhum post!

Qual a sua opinião?

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*